Equipe econômica revisa déficit primário em 2020 a R$419,2 bi por gastos com coronavírus

BRASÍLIA (Reuters) - A equipe econômica reviu nesta quinta-feira a expectativa de déficit primário em 2020 a 419,2 bilhões de reais, rombo equivalente a 5,55% do Produto Interno Bruto (PIB), afirmou o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues.

Em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, ele informou ainda que o impacto primário das medidas já anunciadas pelo governo para combate aos efeitos do coronavírus é de 224,6 bilhões de reais, ou 2,97% do PIB.

"Estamos com déficit primário que é maior da série histórica, mas é justificável pela pronta ação do governo federal", disse ele.

"Tão logo saiamos dessa situação, buscaremos a trajetória de zelo fiscal, de solidez das contas públicas", completou.

Também presente na coletiva, o secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto, informou que o governo manterá o cronograma anteriormente estipulado para as restituições do Imposto de Renda, com conjunto de cinco lotes iniciando em maio e terminando em setembro.


(Por Marcela Ayres)