Equipe de Lula anuncia PEC de transição para atender despesas urgentes em 2023

A primeira reunião da equipe do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com o relator do orçamento, Marcelo Castro (MDB-PI) indicou a necesidade de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para fazer frente a despesas urgentes que não estão contempladas no orçamento proposto pelo governo de Jair Bolsonaro.

— A ideia de aprovar uma PEC em caráter emergencial de transição desse governo para o outro. Excepcionalizando algumas despesas inadiáveis como o Bolsa Família de R$600 — afirmou Castro.

O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, afirmou que a grande preocupação é garantir o pagamento mensal de R$ 600 para o Bolsa Família em 2023. O valor de R$ 600 do atual Auxílio Brasil só está garantido até dezembro e, pela proposta orçamentária de Bolsonaro, o valor do benefício cairia para R$ 400 em janeiro.

— A preocupação é o Bolsa Família de R$ 600 — disse Alckmin, lembrando que o novo governo também não quer interromper obras públicas e que uma nova reunião ocorrerá na próxima terça-feira (dia 8) para tratar de números.