Equipes da F1 pedem investigação contra relação de Haas e Ferrarii

·2 min de leitura
Ferrari's Charles Leclerc followed by Haas-Ferrari's Nikita Mazepin during day three of pre-season testing at the Circuit de Barcelona-Catalunya, Spain. Picture date: Friday February 25, 2022. (Photo by Bradley Collyer/PA Images via Getty Images)
Evolução da Haas na temporada de 2022 fez com que rivais da F1 pedissem investigação sobre relação com a Ferrari. Foto: (Bradley Collyer/PA Images via Getty Images)

Equipes adversárias da Haas e da Ferrari na Fórmula 1 pediram investigação sobre a relação das duas equipes por conta do avanço na evolução da Haas na F1 na temporada de 2022 em comparação à temporada de 2021.

Ocupando a sétima colocação no campeonato de construtores, a Haas tem demonstrado desempenho imensamente superior ao demonstrado no último ano, o que fez com que adversários tivessem suas atenções voltadas à equipe. Toto Wolff, chefe da Mercedes, comentou sobre o caso: "A Haas deu um grande salto do último lugar. É um passo interessante, e um aprendizado para nós porque, como uma organização de duas mil pessoas que teve sucesso no passado, agora lutamos contra equipes menores. A transferência de pessoal entre duas equipes e a proximidade física da infraestrutura criam discórdias que não são boas para o nosso esporte. A Aston Martin, por exemplo, usa o túnel de vento que tínhamos há dois anos. Ouvimos uma tempestade de besteira sobre isso, mas lidamos com maior diligência. Só que daqui para frente precisamos discutir isso, porque nenhuma das equipes deve ser capaz de cooperar da maneira que estamos vendo hoje com outros times".

Leia também:

Desde o ano de 2016, quando surgiu na categoria, a Haas compra e utiliza peças da Ferrari, como unidades de potência e dispositivos dos veículos. A parceria, porém, se intensificou nesta temporada, quando 35 funcionários da Ferrari rumaram à Haas.

Andreas Seidl, gestou da McLaren, reforçou a reclamação que já havia sido feita por Toto Wolff, da Mercedes: "O máximo que deveria ser permitido compartilhar são as unidades de potência e os componentes internos da caixa de câmbio. Sabemos também que, para a FIA, é difícil policiar tudo. Mas se algo não é possível de se policiar, é preciso proibir, por dois motivos: porque torna as equipes B excessivamente competitivas em comparação com equipes como nós, e porque as equipes A também se beneficiam disso, o que é ainda mais preocupante".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos