Erasmo Carlos já atuou no cinema e interpretou o avô de Larissa Manoela em filme

O cantor e compositor Erasmo Carlos, que morreu nesta terça-feira aos 81 anos de idade, também já mostrou suas habilidades como ator. No filme "Modo avião", de 2020, ele viveu o avô da protagonista vivida por Larissa Manoela. Na trama, a menina tinha que ir para a casa do personagem de Erasmo, onde não tinha acesso à internet, e precisava trabalhar com ele, que atuava como mecânico. Foi também neste filme que Larissa conheceu o seu atual namorado, o ator André Luiz Frambach, que viveu o seu par romântico na história.

Leia mais: Nos últimos anos, Erasmo Carlos descobriu nova paixão, a de montar playlists, confira o que o Tremendão andava ouvindo

Além deste último trabalho como ator, ele também viveu o personagem José, no filme "Paraíso perdido", de 2018. Seu personagem era o dono da boate onde a história se passa. O elenco também tem Julio Andrade, Marjorie Estiano, Seu Jorge, Humberto Carrão, entre outros.

Mas isso não foi novidade na sua vida. Nos anos 70, ele também atuou em filmes estrelados por Roberto Carlos, na esteira do sucesso dos dois na Jovem Guarda. Entre eles estão "Roberto Carlos e o diamante cor de rosa", de 1970, quando Erasmo interpretou ele mesmo, e "Roberto Carlos a 300 quilômetros por hora", quando Erasmo viveu o personagem Pedro Navalha. Em 1972, ele ganhou o Troféu APCA como melhor coadjuvante masculino pelo filme "Machões", em que viveu o personagem Teleco.