Erdogan pede retirada de proibição de laptops em voos 'o quanto antes'

(Arquivo) O presidente turco, Recep Erdogan

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu nesta quinta-feira aos Estados Unidos e à Grã-Bretanha que retirem "o quanto antes" a proibição de transportar laptops e tablets nas aeronaves, incluindo os voos que saem de Istambul.

"Espero que esses países, Estados Unidos e Reino Unido, revisem isso e o suspendam o quanto antes", declarou Erdogan em entrevista televisionada.

Esta medida "prejudica nossa confiança mútua a nível econômica e de segurança", acrescentou.

O presidente turco assegurou que havia abordado este tema com a primeira-ministra britânica, Theresa May, e que as autoridades turcas mantêm contato com seus contrapartes dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha.

O chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu, duvidou na quarta-feira da eficácia da decisão e acrescentou que afetava todos os viajantes.

Os americanos e britânicos decidiram na terça-feira proibir laptops e tablets nas aeronaves provenientes de vários países árabes e da Turquia. Os Estados Unidos se referiram a riscos de atentados para adotar a medida.