Erdogan pede que turcos da Europa formem famílias numerosas

(Arquivo) O presidente turco, Recep Erdogan

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu nesta sexta-feira aos turcos da diáspora na Europa que formem famílias numerosas, considerando que isto seria "a melhor resposta" para a discriminação da qual são vítimas, segundo ele.

"Eduquem seus filhos nas melhores escolas, garantam que suas famílias vivam nos melhores lugares, conduzam os melhores carros, vivam nas melhores casas e tenham cinco filhos, não apenas três", declarou Erdogan durante um discurso em Eskisehir, ao sul de Istambul.

"É a melhor resposta ante a má educação e a hostilidade", acrescentou.

Erdogan não deixou de denunciar as discriminações das quais são vítimas, segundo ele, os turcos e os muçulmanos na Europa, em geral, desde o início de uma crise diplomática com vários países europeus.

Em especial, Alemanha e Holanda proibiram a participação em seu território de ministros turcos em comícios a favor do referendo previsto na Turquia em 16 de abril, que busca reforçar os poderes de Erdogan.

A diáspora turca na Europa conta com vários milhões de pessoas, 2,5 milhões das quais têm direito a votar nas eleições turcas.

O presidente turco, pai de quatro filhos, convocou no ano passado mulheres turcas a ter ao menos três filhos, provocando a irritação de militantes dos direitos das mulheres.