Eric Clapton vence processo contra alemã que vendeu CD pirata de show na internet

·1 min de leitura

DUSSELDORF, Alemanha — O músico Eric Clapton, de 76 anos, venceu um processo na Justiça alemã contra uma mulher que vendeu na internet um CD pirata com a gravação de um show dele realizado nos anos 1980. A ré terá de retirar o anúncio do item ofertado por 9,95 euros e deve pagar os honorários de advogados de ambas as partes envolvidas no caso, um valor de 4,4 mil euros.

A alemã processada alegou que não sabia que estava infringindo direitos autorais ao vender o CD. Ela defendeu que o marido, já falecido, havia informado que comprou o disco em 1987, em uma conhecida loja de departamentos. A argumentação não mudou a decisão da Corte de Dusseldorf, emitida na quarta-feira. Caso a viúva decida continuarvendendo o o item, terá de pagar multa de 250 mil euros ou passar seis meses de prisão.

Discurso negacionista

Conhecido com um dos maiores guitarristas do mundo, Clapton se envolveu recentemente em diversas polêmicas relacionadas à pandemia de Covid-19. Em novembro de 2020, chegou a lançar um single em parceria com Van Morrison com duras críticas a medidas restritivas do governo do Reino Unido, como o lockdown, para conter a contaminação pelo coronavírus. Neste ano, anuciou que não faria show em locais que exigissem o passaporte de vacinação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos