Ericsson, Qualcomm, Thales expandem horizonte 5G com testes no espaço

ESTOLCOMO (Reuters) - A fabricante sueca de equipamentos para telecomunicações Ericsson, o grupo aeroespacial francês Thales e a fabricante norte-americana de chips Qualcomm planejam trabalhar em conjunto para desenvolver uma rede 5G acionada por satélite para melhorar a conectividade terrestre.

Um dispositivo móvel 5G que pode se conectar a satélites tornaria possível a comunicação de cantos remotos do planeta e representaria um desafio para telefones via satélite caros e serviços de internet de banda larga rivais fornecidos por empresas como a Starlink, de Elon Musk.

As empresas inicialmente farão simulações antes de realizarem testes no espaço, disse Hakan Djuphammar, chefe de Projetos Especiais do braço de tecnologia da Ericsson, em entrevista.

"As discussões estão em andamento para testes na Estação Espacial Internacional e com alguns satélites", disse ele.

Uma rede baseada no espaço também pode ser usada para fazer backup de redes terrestres em caso de grandes interrupções ou desastres e oferecer conexões em locais não cobertos pelos provedores de serviços tradicionais.

Os testes continuarão até 2023, pois é preciso ver se a tecnologia é adequada e se é viável construir uma rede de satélites que possa se conectar a telefones celulares, disse Djuphammar. Ele não especificou quando os testes começariam.

"Os satélites se movem muito rápido, então o link muda muito rapidamente. Então vamos fazer todos esses testes para validar que a tecnologia está madura e pronta para realizar essas coisas."

(Por Supantha Mukherjee, redação de Anna Ringstrom)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos