Erika Januza surge linda em ensaio e diz ter virado referência para meninas negras: 'Não me calo diante de racistas'

·1 minuto de leitura

Com uma carreira de sucesso na TV e sendo uma referência de beleza, Erika Januza virou uma inspiração. Em entrevista à revista "Pop-se", na qual surge linda num ensaio, a atriz reconhece que sua luta atual é abrir caminho para outras meninas negras:

"Entendi que muitas meninas negras veem em mim a possibilidade de se inspirarem e acreditarem que podem ter um futuro melhor. E é isso o que eu quero incentivar. Quero que elas sonhem e acreditem que podem ter o que desejam. Com muita luta e foco, mas é possível, sim. Como mulher negra, a minha luta é manter as portas abertas para todas as outras que virão. Assim como fizeram no passado. Se hoje estou aqui é porque existiu uma Ruth de Souza, é porque existe uma Zezé Motta e eu quero preservar essa porta que elas abriram...”.

Erika admite que já se calou diante de preconceitos que sofreu, mas hoje não se cala mais: "Já fui aquela que se calava diante do preconceito. E eu entendo quem se cala. É um tipo de violência que a gente não está preparada. Ele acontece do nada e só por causa da cor da sua pele. Hoje, entendo que o preconceito pode acontecer em qualquer lugar e eu não o deixo passar. Se for preciso, vou para a Justiça. Racismo é crime! E temos a lei para nos defender. Não me calo diante de racistas”, afirma Erilka, ao surgir linda no ensaio de capa da revista "Pop-se".