Os erros de Bolsonaro para Simone Tebet

A presidente da CCJ no Senado, Simone Tebet (MDB-MS), citou a jornalistas na tarde desta segunda (15), alguns dos erros do governo de Jair Bolsonaro, especialmente suas últimas declarações (Foto: Isabella Macedo / Yahoo Notícias)

A senadora Simone Teber (MBD-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, comentou alguns dos erros nas declarações de Jair Bolsonaro (PSL) durante o primeiro semestre legislativo. Para ela, Bolsonaro é “bem intencionado”, mas erra mais quando fala do que quando age. A senadora recebeu jornalistas em seu gabinete na tarde desta segunda-feira (15).

Questionada sobre o presidente ter afirmado que pensava em indicar seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), como embaixador do Brasil em Washington, nos Estados Unidos - considerada a embaixada mais importante da diplomacia brasileira -, foi um dos maiores erros do presidente.

Outro erro comentado por ela foi a declaração sobre outra indicação que caberá ao presidente: a de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Tebet disse que o uso do termo “terrivelmente” foi absurdo e que não se encaixa, mas que é prerrogativa do presidente escolher a pessoa que achar melhor para o cargo. Ela ainda procurou outra palavra para definir a declaração. “Ele pode escolher um evangélico, é um direito que ele tem. Assim como ele pode escolher um católico ou um ateu. Mas a meu ver foi, no mínimo, uma declaração equivocada, para não dizer até assim… de amador”, completou. Ele poderia indicar uma pessoa que considera “terrivelmente evangélica”, sem assim a definir, acredita ela, já que o Senado avaliaria apenas a competência da pessoa indicada.

“São essas coisas. eu acho que o presidente erra mais ao falar do que até ao agir, e se ele não tivesse falado e nomeasse alguém “terrivelmente evangélico”, seja lá o que isso signifique, nós não estaríamos falando nada aqui. Estaríamos vendo se é capaz, não é capaz; vai ser votado, não vai ser votado. Foi um erro, um erro. Mais um, porque o do filho e esse”, finalizou ela.

Para encerrar, Simone Tebet comentou qual o maior erro do presidente em sua opinião: “Mas acho que o maior erro dele é querer ir contra as instituições democráticas. Esse é o maior erro dele. Leia-se órgãos de controle, poder judiciário, a mídia e o Congresso Nacional”.