Esboço de resolução do conselho da AIEA pede que Rússia deixe usina de Zaporizhzhia

Usina nuclear de Zaporizhzhia, controlada pela Rússia

Por Francois Murphy

VIENA (Reuters) - Um esboço de resolução supostamente preparado por Polônia e Canadá antes da reunião da próxima semana do Conselho de Governadores da agência nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU) pede à Rússia que cesse todas as ações nas instalações nucleares da Ucrânia, mostra o texto.

O rascunho que está circulando entre os 35 países do Conselho de Governadores, o principal órgão decisório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), é uma continuação de uma resolução que foi aprovada em reunião de emergência em março e que apenas Rússia e China se opuseram.

Como em março, diplomatas disseram que o objetivo é mostrar que a Rússia está isolada diplomaticamente e pressioná-la a encerrar sua ocupação da usina nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa, onde a AIEA diz que a ocupação e o bombardeio da guerra representam risco de um acidente nuclear catastrófico.

O rascunho do texto visto pela Reuters diz que o conselho "deplora as persistentes ações violentas da Federação Russa contra instalações nucleares na Ucrânia, incluindo a presença contínua de forças russas e membros da Rosatom na usina nuclear de Zaporizhzhya", referindo-se à agência nuclear russa Rosatom.

O esboço preparado em nome da Ucrânia, que não é membro do Conselho de Governadores, ainda será formalmente submetido à reunião trimestral do conselho da próxima semana, disseram diplomatas. Em seguida, será debatido e votado.

(Reportagem de Francois Murphy)

((Tradução Redação São Paulo, +55 11 5047-3075)) REUTERS FC TR