Escócia impõe 'quarentenas controladas' em todas as chegadas

·1 minuto de leitura
A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, no Parlamento escocês em 19 de novembro de 2020 em Edimburgo.

A Escócia vai impor uma "quarentena controlada" a todas as pessoas que chegarem do exterior, anunciou nesta terça-feira (2) sua primeira-ministra, Nicola Sturgeon, chamando de insuficiente a política do governo britânico de isolar em hotéis vigiados somente quem chegar de certos países.

Esta nova regra, cujas modalidades não foram detalhadas, começará a ser aplicada o mais rápido possível, afirmou Sturgeon ao regional Parlamento escocês, acrescentando que é necessária para evitar a importação de novas cepas de coronavírus.

O Executivo de Boris Johnson anunciou na semana passada que apenas os viajantes procedentes de países de "alto risco" pelas novas variantes da covid-19 --que incluem toda a América do Sul e Panamá - terão que permanecer dez dias em quarentena em hotéis, em virtud de uma norma que ainda não entrou em vigor.

Pessoas de outros países poderão continuar entrando no país com a condição de apresentar um teste negativo de covid-19 e se comprometer a respeitar uma quarentena em seu alojamento.

jj-acc/mb/aa