Escalada de violência no Haiti: gangue ataca micro-ônibus e sequestra 38 pessoas

Uma das principais gangues do Haiti desviou dois micro-ônibus nesta sexta-feira (10) em Porto Príncipe e sequestrou os motoristas e todos os passageiros. Segundo as Nações Unidas, apenas no mês de maio o país caribenho registrou pelo menos 200 sequestros, a maioria deles na capital.

Com informações da AFP e de Amélie Baron, correspondente da RFI em Porto Príncipe

Os veículos estavam deixando Miragoane, a 100 quilômetros ao oeste da capital, quando os membros de uma gangue vindos do Village de Dieu (Vilarejo de Deus) surgiram e capturaram os dois motoristas e os 36 passageiros.

O crime foi cometido por um sob o comando de "Izo", apelido do chefe conhecido do grupo, que não hesitou em divulgar vídeos nas redes sociais reivindicando o ato. Nas imagens, ele aparece mascarado, cercado de pessoas que afirma serem os passageiros dos micro-ônibus.

Méhu Changeux, presidente de um sindicato de motoristas de ônibus e caminhões, confirmou os fatos. Segundo ele, até o fechamento da reportagem nenhum resgate havia sido solicitado.

Esse sequestro é apenas mais um episódio na escalada de violência que toma conta do Haiti, país que há mais de um ano sofre com a ação de grupos armados, principalmente na região onde os micro-ônibus foram capturados. Os motoristas são aconselhados a evitar passar pelo local, mas nem todos os moradores têm escolha. O caminho alternativo, passando pela montanha, custa muito mais caro e “muita gente continua correndo risco simplesmente por não poder pagar o transporte por uma rota diferente”, relatou Méhu Changeux.

País mais pobre do continente americano


Leia mais

Leia também:
Jornalistas são assassinados por gangue quando faziam reportagem sobre violência no Haiti
Caminhão-tanque explode e dezenas de pessoas morrem queimadas vivas no Haiti
Mortes, estupros e pânico: Haiti acumula assassinatos na capital em nova onda de violência

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos