Escassez de fertilizantes impulsiona mercado ilegal na Índia

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Sob pressão da escassez de fertilizantes, agricultores da Índia têm recorrido ao mercado ilegal, que cobra preços exorbitantes pelos suprimentos.

Most Read from Bloomberg

O déficit expandiu um mercado onde nutrientes agrícolas subsidiados são vendidos ilegalmente a preços muito mais altos do que os níveis estabelecidos pelo governo. Agentes estão ocupados respondendo a pedidos de agricultores em desespero.

Com uma importante estação de plantio em andamento para milhões de famílias indianas que dependem da agricultura, muitos dizem que têm pouca escolha.

Ou temos que reduzir o uso de fertilizantes e correr o risco de diminuir a produção ou pagar preços altíssimos no mercado ilegal, disse Dilip Patidar, produtor de trigo e cebola no estado de Madhya Pradesh.

Qualquer uma das opções está longe da ideal. Uma queda da safra poderia elevar os preços dos alimentos, agravando a inflação em um país onde 15% da população passa fome. Pagar preços altos no mercado paralelo encolheria a renda de agricultores de subsistência e pequenos produtores, que representam mais de 80% do setor agrícola da Índia.

A Índia é um dos países mais afetados pela crise mundial de fertilizantes. Os preços de nutrientes usados em plantações dispararam com a menor oferta de carvão e gás natural, o que levou ao fechamento de algumas fábricas de fertilizantes na Europa. China e Rússia também restringiram as exportações para proteger o abastecimento doméstico. Esses obstáculos devem manter os preços dos fertilizantes elevados até o primeiro semestre de 2022, de acordo com a Gro Intelligence.

A Índia será a primeira a sentir o aperto, já que a demanda por fertilizantes no país tende a atingir o pico entre o quarto e o primeiro trimestre, de acordo com Alexis Maxwell, analista da Bloomberg Intelligence. As restrições às exportações impostas pela China, um dos principais fornecedores da Índia, deixaram o país do sul da Ásia com poucas opções de fornecimento de fertilizantes, disse.

A Índia importa até um terço do fertilizante usado no país e é o maior comprador mundial de ureia e fosfato de amônio. A crise de abastecimento provavelmente afetará a produção de alimentos básicos, como trigo, colza e leguminosas plantadas durante o inverno.

“A escassez de fertilizantes chega quando os preços de outros insumos como o diesel também estão elevados e alguns agricultores sofreram perdas devido às chuvas irregulares”, disse Garima Kapoor, economista da Elara Securities (Índia), em Mumbai. Isso pode limitar a recuperação da demanda rural, acrescentou.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos