Escola de DJs abre sede na Barra de olho no reaquecimento do mercado de eventos

·2 minuto de leitura

RIO — De olho no reaquecimento do setor de festas e eventos, previsto com o avanço do calendário de vacinação contra a Covid-19 na cidade, a Academia Internacional de Música Eletrônica (Aimec), uma das principais escolas de DJ do país, inaugurou, este mês, uma sede no Downtown, na Barra da Tijuca.

Veja também: Descoberto na rua, músico faz sucesso em bistrô na BarraAlém de oferecer formação em discotecagem e produção musical, a escola têm cursos voltados para outros profissionais da indústria de eventos do Rio. Com 17 anos de operação e sedes em oito cidades do Brasil e uma em Lisboa, Portugal, a Aimec também conta com cursos de extensão on-line e promove competições e duelos de DJs, palestras e workshops com profissionais do mercado de entretenimento.Com perfil variado, os alunos vão de crianças a idosos, mas a maioria é de pessoas entre 17 e 30 anos que buscam se profissionalizar.— Temos alunos que nos procuram por hobby, mas a grande maioria busca uma profissão, seja os mais jovens ou os que planejam mudar de trabalho e querem aprender a discotecar. No curso de produção musical, em geral, as pessoas já trabalham com entretenimento. O mercado de DJs exige que você também se torne um produtor musical para se destacar — explica o DJ e produtor musical Rafael Nazareth, um dos sócios da Aimec Rio, dono da agência de eventos Rio Special Sauce e do site de música O Ritmo.

Para abrir a escola no Downtown, Nazareth, que já tocou em festivais como o Tomorrowland, na Bélgica, e no Club Papaya, na Croácia, convidou mais dois profissionais ligados à produção de grandes eventos na cidade: Cléber Junior e Raphael Porto, da marca Deep Please e da agência de marketing Sommar, que também agencia artistas. Confiantes na retomada do setor, os dois já têm dois festivais agendados para o início de 2022 no Riocentro: o Deep Please Festival, de música eletrônica, no dia 22 de janeiro; e o Rep Festival, em 12 de fevereiro.

— Abrimos as vendas dos eventos semanas passada e estão muito boas. Estamos vindo há alguns meses trabalhando projetos, planejando e pesquisando. Com o avanço da vacinação e a liberação dos eventos, acredito que vamos entrar no maior ciclo de crescimento do mercado do entretenimento no Brasil — aposta Raphael Porto.

Cléber Junior lembra que para o DJ brilhar lá na frente, existe toda uma gama de profissionais que tem que desempenhar seu papel.

— Vamos dar oportunidade para os destaques estarem nos principais palcos do mercado carioca, além de fomentar o desenvolvimento de profissionais nas áreas técnicas que englobam nossa atuação — completa.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos