Escola de sexo oral em Moscou dá aulas práticas só para mulheres

Moscou, 24 set (EFE).- Um centro de instrução de sexo oral em Moscou, que não admite homens, oferece aulas práticas a mulheres interessadas em conhecer os mil e um segredos para se transformar na amante perfeita.

"Todos sabemos onde está o ego do homem? O sexo é tão, tão importante que, se as relações sexuais não são boas e variadas, só o sentimento não sustenta um casal", garantiu a Agência Efe Yekaterina Liubimova, sexóloga e instrutora-chefe do centro SEKS.RF.

O centro recebe mais de duas mil clientes por mês, mais da metade para as aulas de sexo oral, que duram três horas e meia cada uma e custam quatro mil rublos (aproximadamente US$ 130).

Os clientes, que podem comparecer as unidades do centro em Moscou, São Petersburgo e Saransk, são na maioria esposas com filhos e mulheres prestes a se casar, mas também jovens solteiras e namoradas inseguras.

Liubimova afirmou que a tendência mundial não é a poligamia, mas a monogamia, por isso o centro oferece técnicas para fortalecer o casamento e a auto-estima das mulheres através da exploração do sexo.

"Estou escrevendo um livro que inclui quase uma centena de técnicas de sexo oral. Todas sabemos onde está o ego do homem. E quando uma mulher maneja uma infinidade de técnicas, demonstra o quão importante é para ela o ego de seu companheiro ", disse.

Para ela não há melhor antídoto contra a poligamia e a infidelidade masculina que a riqueza e a diversidade nas relações sexuais.

"Ninguém gosta de comer sempre a mesma coisa, caso contrário acaba entediado. Todos gostam de viajar e fazer coisas diferentes. O sexo não pode e não deve ser chato", apontou.

As mulheres seguem atentamente as instruções de Liubimova, que acredita que ler sobre sexo é uma absoluta perda de tempo, por isso o lema do centro é "Só prática".

"O sexo é bom, é alegria, é luz. Ao princípio, as mulheres estão todas tensas, mas quando começam a rir e entram em um estado de absoluta libertação, começamos a praticar de maneira séria. Se eu der uma palestra, chegam casa e não fazem nada ", apontou.

No centro está proibida a entrada de homens, embora eles muitas vezes encorajem seus pares a comparecer, porque isso as deixaria inseguras e estragaria a atmosfera de confidencialidade e liberdade que reina ali.

A sorridente Liubimova, que estudou direção cinematográfica antes de se dedicar à sexologia, recorre as brincadeiras ao encorajar as mulheres a se ajoelharem diante de pênis de plástico fixados em paredes de espelhos, para que assim as clientes deixem para trás complexos e preconceitos.

Ela ressaltou que seu negócio "não é em absoluto vulgar", já que, ao contrário de outros estabelecimentos da indústria do sexo, SEKS. RF promove a fidelidade entre o casal. EFE

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias