Escolas do estado de Nova York fecharam até o final do ano letivo

Vista aérea de ônibus escolares estacionados em uma garagem de Freeport, Nova York, em 25 de abril de 2020

As escolas estaduais de Nova York ficarão fechadas até o final do ano letivo de junho devido à pandemia de coronavírus, anunciou o governador Andrew Cuomo ira (1).

A decisão sobre os cursos de verão (no hemisfério norte) das escolas será tomada em 15 de maio, quando o confinamento do estado terminará oficialmente, disse Cuomo em entrevista coletiva.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, já havia anunciado duas semanas atrás o fechamento de 1.800 escolas públicas da cidade, epicentro da pandemia nos Estados Unidos, com mais de 17.820 mortes desde março.

Mais de um milhão de crianças e jovens frequentam escolas públicas na Big Apple.

Cuomo afirmou que o prefeito não tinha essa autoridade e que a medida deveria ser a mesma para todo o estado e, idealmente, para os estados vizinhos, mas De Blasio não recuou.

O governador disse nesta sexta-feira que, embora os casos da COVID-19, hospitalizações e mortes estejam caindo, é impossível abrir escolas em maio ou junho "e garantir a segurança de crianças, estudantes e professores".

"Seremos cautelosos até o final do ano letivo", afirmou.

Nova York registrou 289 mortes nas últimas 24 horas, o número mais baixo desde o início de abril, disse Cuomo.

No auge da pandemia, em 9 de abril, foram registradas 799 mortes de COVID-19 em 24 horas.

O governador declarou que ainda não pode indicar se as escolas continuarão fechadas para o início do novo ano escolar no início de setembro, porque ainda há muito tempo pela frente.

Algumas escolas permanecerão abertas para os filhos de trabalhadores de serviços essenciais e para fornecer comida aos necessitados.

O fim do confinamento em Nova York está marcado para 15 de maio. Cuomo destacou que alguns dias antes ele anunciará se será prolongado.