Escolas, igrejas e entidades fazem festas juninas criativas durante a pandemia

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Escolas, igrejas e entidades estão usando da criatividade para manter a tradição das festas juninas em 2021 em meio a pandemia de Covid-19. As celebrações da festividade ocorrem em vários formatos, como os virtuais, os híbridos, com partes online e presencial, e até pelo sistema de drive-thru, em que a pessoa não precisa descer do carro.

Nas já tradicionais lives, o padre Reginaldo Manzotti se apresenta, pelo seu canal do YouTube, nesta sexta-feira (11), a partir das 19h, no "Arraiá do Seu Vigário 2". Assim como no ano passado, em que sua transmissão pela internet bateu 1 milhão de visualizações, além de ter conseguido arrecadar mais de 120 toneladas de alimentos para famílias e instituições carentes, o sacerdote promete animar a a véspera do Dia de Santo Antônio com músicas e brincadeiras.

"O principal objetivo é levar alegria, que é uma característica do povo brasileiro. Vivemos momentos difíceis, preocupantes e angustiantes, e, por isso, quero levar fé e esperança. Falaremos sobre os santos juninos, mostraremos cordéis, vídeos, enfim, será uma grande festa junina online", diz o padre Reginaldo Manzotti, à reportagem.

"Além do meu repertório, teremos os grandes clássicos de Luiz Gonzaga e, também, outras músicas típicas de cada região do Brasil. Também farei uma receita ao vivo, que inclusive foi escolhida pelo público através do Instagram e Youtube. Confesso que não sou muito bom na cozinha, mas tenho aprimorado meus dotes culinários agora na pandemia", afirma.

Ainda no campo religioso, mas promovendo a culinária junina, a Igreja Matriz de Santo André (ABC), que faz a tradicional "Quermesse da Matriz de Santo André", está realizando, pelo segundo ano seguido, um drive-thru junino, que começou no início de junho e vai acontecer em todos os fins de semana até o fim deste mês, das 18h às 21h.

As pessoas podem aproveitar o cardápio, que conta com fogazza, lanche de calabresa, cural e vinho quente. Os pedidos devem ser realizados de forma antecipada pelo site da paróquia ou pelo telefones: WhatsApp (11) 98228-0148 / Fixo (11) 4436-4798 até a sexta-feira que antecede a data de retirada ou entrega dos pedidos do final de semana.

Promovendo a gastronomia, o CTN (Centro de Tradições Nordestinas), no Limão (zona norte de São Paulo), realiza o Festival de Comidas Juninas entre os dias 12 e 27 de junho, aos sábados e domingos, das 11h às 20h.

A venda de comidas, com entrada gratuita, conta com apenas 60% da capacidade total do espaço, além das medidas de segurança contra a Covid-19. No cardápio, pratos típicos como cuscuz, pamonha, canjica e mais doces.

Para animar a criançada algumas escolas também procuraram formas de realizar a festa junina. Na rede municipal, a Emef (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) Marechal Deodoro da Fonseca, no Butantã (zona oeste), fez a festividade com um formato híbrido. Enquanto alguns alunos, com número limitado e respeitando os protocolos de segurança, foram presencialmente, outra parte acompanhou por uma chamada de vídeo, nesta quinta-feira (10). A festa contou com comidas e brincadeiras típicas.

"Ano passado fizemos uma festa totalmente online e transmitimos para os alunos. Esse ano, com a possibilidade de 35% da ocupação da escola, recebemos 56 crianças, tomando todos os cuidados e aproveitando que o espaço é amplo, enquanto as outras acompanharam pela internet. Mais do que as crianças se divertindo, é importante elas celebrarem a data e rever os coleguinhas, mesmo que com distanciamento", comenta Silvana Conde, diretora da Emef.

Outro exemplo, agora na rede estadual, está sendo preparado na EE (Escola Estadual) Professor Pedro Voss, na Vila Clementino (zona sul), para o próximo sábado (19). Os alunos terão uma celebração totalmente online.

"Optamos pela festa ser totalmente virtual porque não teríamos condições de atender todos os alunos presencialmente. É uma forma de unir a comunidade, família e alunos. A programação vai contar com a quadrilha virtual, muita música e brincadeiras. Trabalhamos algumas competências da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) dentro do tema junino", comenta Marlene Rocha Andreazzi, coordenadora da escola.

De forma criativa, a EE (Escola Estadual) Victor Oliva, na Vila Ida (zona oeste), fará uma festa junina inteiramente no formato drive-thru, no dia 3 de julho, um sábado. A festividade contará com brincadeiras que serão possíveis participar de dentro do carro mesmo.

"As vacinas são drive-thru, compramos comida no drive-thru, então pensamos em fazer uma festa junina drive-thru. Nós temos um espaço bem agradável na escola com uma baía, em que entram carros, então vamos usar isso. Eles vão passar por dentro da escola e sair pelo outro portão, e nesse trajeto vai ter o espaço para tirar fotografia, de compras de comidas típicas, vão ter as brincadeiras bem fáceis e que dá para fazer de dentro do carro e sem muito contato. Tudo seguindo os protocolos", diz Rosangela Valim, diretora da escola.

"Ninguém vai poder descer, só nós da escola que estaremos a pé, mas com distanciamento e todos já estarão vacinados até lá. A comunidade toda pode participar", diz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos