Escritoras lançam livros em prol do meio ambiente e contra fake news

·3 min de leitura

RIO — Uma professora inquieta e saudosa dos seus aluninhos. Uma escritora cheia de histórias bem criativas na cabeça. Estas duas eram a jornalista Manoela Ferrari no início da pandemia. A escrita, ela conta, foi a forma que encontrou para ficar perto deles: a autora lança no próximo dia 30, na creche beneficente Dispensário Santa Terezinha, na Gávea, onde dá aulas, seu segundo livro, “Um pingo fora do lugar”.

A obra, da editora Jordem, trata da consciência ambiental de forma lúdica. Fala sobre uma gotinha de água que consegue mudar o planeta porque tem boas intenções: ajuda a proteger Dona Floresta da esquentada e traiçoeira Kei Mada.

— Neste governo, as queimadas aumentaram, e mal tive a oportunidade de trabalhar isso com as crianças em sala, por conta da pandemia. E é importante plantar a sementinha do cuidado com o meio ambiente desde cedo — destaca a moradora de São Conrado.

Ela conta que 150 cópias do livro serão doadas para a creche e para a Secretaria municipal de Educação, para que sejam distribuídas a escolas do município. Outras 250 serão vendidas em livrarias e pelo Instagram @editorajordem por R$ 20 cada.

— Para mim, livro é afeto, a palavra acalenta. Quis levar esse abraço para as crianças. Elas têm sede de cultura; você dá, e elas absorvem com muito carinho. Tudo se transforma pela educação — diz a capixaba radicada no Rio há 37 anos, que, em novembro do ano passado, lançou seu primeiro livro infantil, “O medo amigo”, uma obra para reforçar a a autoconfiança dos pequenos.

A pedagoga e escritora Caroline Arcari, apresentadora do canal Futura e colaboradora do programa “Encontro com Fátima Bernardes”, também está lançando um livro para conscientizar as crianças: “Lola em: Urgente!!! Cão vacinado acorda com dois rabos”, da editora Caqui, é contra as fake news e a favor da ciência. A obra é vendida por R$ 32,90 no site lojacaqui.com.br. A partir do próximo dia 30, estará também nas livrarias (R$ 35,90).

A trama é contada por Lola, uma cachorrinha vira-lata que não tem muita paciência com humanos. O objetivo da história é alertar, principalmente as crianças, sobre os perigos da propagação de notícias falsas, a proporção que elas podem ter, o impacto na vida das pessoas e como evitá-las. E falar sobre a importância da vacinação, principalmente neste momento de pandemia.

— “Lola” fala da importância de se usar a ferramenta da internet com responsabilidade e busca conscientizar os pequenos leitores, assim como pais, mães e responsáveis, sobre a importância da informação correta e os benefícios da vacinação para a proteção de cada um e do coletivo. Cientistas estudam formas de combater doenças, então, devem ser respeitados e valorizados por todos — destaca Caroline, que mora em Copacabana.

A pedagoga, que é mestra em educação sexual e atua no enfrentamento à violência sexual contra menores, também está lançando, por sua editora Caqui, o portal Me Conta (meconta.org.br). O site abre espaço para denúncias de abusos contra crianças e adolescentes, traz narração de histórias, atividades lúdicas e um botão que faz ligações para o Disque 100. Ao receber uma denúncia, a plataforma gera um protocolo que é encaminhado ao Conselho Tutelar mais próximo do denunciante.

— Quero construir junto a crianças e adolescentes conhecimentos para que eles identifiquem a violência, caso ela ocorra, e peçam ajuda. Uma criança que tem autoestima sabe quais são os seus direitos e quando eles são violados, se sente à vontade para falar com adultos sobre qualquer assunto — explica Caroline, que é curitibana e mora no Rio há três anos.

De acordo com dados do Disque 100, 81% dos casos de abuso contra crianças e adolescentes ocorrem dentro de casa. Caroline acredita que educação sexual deve ser ensinada já na primeira infância:

— É preciso ensinar a criança a conhecer as suas partes do corpo, inclusive as partes íntimas. Quem pode tocá-la ou não no banho, na troca de fraldas. Desta forma, ela estará mais fortificada para reagir a atos abusivos.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos