Espírito Santo vai implantar lockdown em todo o estado a partir de domingo

CAMILA MATTOSO
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), anunciou nesta quinta-feira (25) que o estado entrará em lockdown por uma semana a partir de domingo (28). Trata-se de estratégia para conter o avanço da pandemia da Covid-19. As medidas abrangerão os 78 municípios do estado. O transporte público local, intermunicipal e interestadual será suspenso e as pessoas serão orientadas a sair às ruas somente para um número bastante restrito de atividades essenciais. Não será permitido o acesso às praias. Atividades que nas últimas semanas estavam liberadas por serem consideradas essenciais não serão mais autorizadas a partir de domingo (28), como comércio atacadista, agências bancárias (com atendimento permitido em caso de retirada de benefícios), lojas de material de construção, oficinas mecânicas, lotéricas e atividades de pesca no mar. Treinos de futebol também foram proibidos. Os hotéis, pousadas e afins terão a capacidade de ocupação limitada a 30% dos quartos. Em relação a serviços de saúde, será permitido o funcionamento somente de hospitais, clínicas e consultórios médicos, odontológicos e de fisioterapia, laboratórios e farmacêuticas. O estado determinou quarentena na última semana, que não foi suficiente para conter o aumento de casos e de óbitos. A taxa de ocupação dos leitos de UTI se manteve acima de 90% no Espírito Santo na semana que passou, mas sem registro de mortes em filas de espera como em outros estados. "Temos conseguido estar um passo à frente da doença, mas ela está alcançando nosso calcanhar. Se nesse ritmo a gente continuar, daqui a pouquinho poderemos não ter leitos para todas as pessoas", disse Casagrande nesta quinta (25). No começo da pandemia, o estado tinha 660 leitos de UTI para todas as doenças, e hoje tem mais de 1.300, com a perspectiva de chegar a 2.000 até o final de abril.​ O Espírito Santo foi um dos primeiros estados a identificar casos de Covid-19 e já atravessa um terceiro pico. A Secretaria de Saúde do estado identificou um aumento recente da variante inglesa do coronavírus no Espírito Santo, com pacientes ocupando leitos por mais tempo, o que dificulta ainda mais a oferta de vagas.