Espaço seguro de vida noturna para a comunidade LGBTQ+ é testado em Amsterdã

A drag queen Divina é vista perto do espaço "Dress & Dance", em Amsterdã

Por Charlotte Van Campenhout

AMSTERDÃ (Reuters) - Um salão de beleza no bairro noturno de Amsterdã foi inaugurado após o expediente no fim de semana para oferecer um espaço seguro para membros da comunidade LGBTQ+ que não se sentem seguros na cidade para se vestir antes de sair à noite.

O projeto piloto "Dress & Dance" foi organizado por estudantes da InHolland University e Maud Gussenhoven, que administra a rua Reguliersdwarsstraat, no centro da cidade.

"É triste que isso seja necessário, mas houve incidentes que fizeram as pessoas se sentirem inseguras", disse Gussenhoven.

Apesar de Amsterdã ser conhecida como uma cidade amistosa à comunidade e sediar o festival WorldPride em 2026, um relatório do governo holandês mostrou que das 823 denúncias de discriminação feitas à polícia de Amsterdã em 2021, 310 foram baseadas na orientação sexual.

"Algumas pessoas que me vêem não conseguem guardar seus pensamentos para si mesmas. E às vezes até sentem a necessidade de me seguir", disse a trans Eli Verboket enquanto terminavam de se maquiar no salão.

Quando saíram para fumar, um transeunte gritou uma calúnia homofóbica.

“É por isso que esse conceito é importante: dar às pessoas com segurança a opção de mostrar seu verdadeiro eu, especialmente as pessoas que ainda não se assumiram”, disseram eles.

(Reportagem de Charlotte Van Campenhout)