Espanha lembra vítimas do terrorismo no aniversário do pior atentado em Madri

·2 minuto de leitura
O rei Felipe VI da Espanha coloca sua máscara facial após fazer um discurso durante uma cerimônia que marca o Dia Europeu em Memória das Vítimas do Terrorismo no Palácio Real de Madri em 11 de março de 2021

A Espanha prestou homenagem nesta quinta-feira (11) às vítimas do terrorismo na Europa, no marco do 17º aniversário dos atentados a bomba em vários trens em Madri os ataques jihadistas mais mortíferos na Europa.

Nos jardins do Palácio Real de Madrí, o chefe do governo Pedro Sánchez e o Rei Felipe VI presidiram uma cerimônia ao ar livre com a assistência de alguns sobreviventes dos ataques e familiares das vítimas.

“Nós europeus temos de estar unidos na solidariedade e na luta contra o terrorismo, de onde quer que venha, de onde quer que atue”, disse o rei de um pódio com uma bandeira espanhola e outra da União Europeia.

“O terrorismo nunca vence (...) O triunfo da democracia sobre o terrorismo é o triunfo da liberdade e da razão, é o triunfo das vítimas, é o triunfo de todos nós”, acrescentou.

O dia escolhido pela União Europeia para comemorar as vítimas do terrorismo, 11 de março, refere-se aos atentados ocorridos em Madri nessa data em 2004, que deixaram 91 mortos e cerca de 2.000 feridos.

O ataque coordenado contra quatro trens de passageiros, incluindo um na estação central de Atocha, foi reivindicado por militantes que alegaram estar agindo em nome da rede Al Qaeda devido à participação espanhola na invasão do Iraque liderada pelos EUA.

Gêmeos de 17 anos, nascidos no dia do massacre, abriram a cerimônia com a leitura do preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Também intervieram parentes de duas vítimas de atentados, o filho de um assassinado pelo grupo separatista basco ETA e o irmão de um belga que morreu em um atentado do grupo Estado Islâmico em Bruxelas em 2016.

Em outras partes de Madri as vítimas dos ataques de 11 de março, conhecidos como 11M na Espanha, foram lembrados com flores ou pelo lançamento de balões brancos na estação Atocha.

ds/dbh/mb/ap/mvv