Espanha não aceita gabinete da Catalunha e mantém intervenção

1 / 1
Espanha não aceita gabinete da Catalunha e mantém intervenção

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo espanhol rejeitou nesta segunda-feira (21) o gabinete do novo presidente da Catalunha, o separatista Quim Torra. Com a decisão, Madri mantém o controle direto sobre a região.

O premiê espanhol Mariano Rajoy já tinha indicado que não aceitaria os nomes indicados por Torra, que indicou como ministros dois independentistas em prisão preventiva e outros dois foragidos.

Eles são acusados de crimes como rebelião e desvio de dinheiro público na campanha pela independência da Catalunha no ano passado.

Rajoy deixou claro que não pretende autorizar o novo governo caso os catalães insistam em nomear como ministro os quatro acusados.

"Espero que em breve exista um governo que seja viável, que obedeça à lei e que entre em diálogo conosco", disse.

Torra reafirmou que pretende manter as nomeações. Ele visitou a prisão de Estremera, próxima a Madri, onde vários líderes separatistas estão presos, incluindo os dois que foram incluídos no seu governo, Jordi Turull e Josep Rull.

O presidente catalão disse que ambos pediram que ele "enfatizasse sua disposição em assumir o cargo e mais uma vez pedisse ao juiz para que possam tomar posse na quarta (23) em Barcelona".