Espanha tem 8 presos em orgia durante ordem de isolamento contra o coronavírus

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A polícia de Barcelona, na Espanha, prendeu oito homens, na noite da última sexta-feira (20), que teriam organizado uma orgia com uso de drogas durante a ordem de isolamento estabelecida na região por causa da disseminação do novo coronavírus.

Segundo jornais internacionais, uma das pessoas convidadas para participar da orgia teria procurado a polícia e informado do encontro, que deveria reunir entre 29 e 30 pessoas. No local, no entanto, havia oito homens quando a polícia chegou, ainda antes do evento começar.

No local também foi encontrada grande quantidade de drogas e os oito foram presos por crime contra a saúde pública. Um deles teria febre e tosse quando foi detido, e foi obrigado a passar por exame para confirmar se estava com o Covid-19, mas o teste deu negativo.

A Espanha é o quarto país do mundo com maior número de casos, atrás de Itália, China e EUA, e o quarto em número de mortes, atrás de Itália, China e Irã. Nas 24 horas até a manhã deste sábado (21), o número de mortes no país ibérico subiu 32%, passando para 1.326 vítimas. Às 18h, já eram registradas 1.378 mortes.

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou em pronunciamento na noite deste sábado (final da tarde no Brasil) que "o pior está por chegar". Ele pediu à população que una esforços para evitar o crescimento do contágio.

Região mais afetada, Madri tem 8.921 casos confirmados e 804 mortes, ou 60% dos casos fatais. Há 700 pessoas internadas na capital espanhola e, embora tenha transformado quartos de hotéis em UTIs nos últimos dias, Madri não tem conseguido tratar todos os casos.

No Brasil, já são mais de 1.120 pessoas confirmadas com a doença e 18 mortes. Entre os famosos que já confirmaram estar com a doença estão a atriz Fernanda Paes Leme, os cantores Di Ferrrero e Preta Gil e as influenciadoras Gabriela Pugliesi e Shantal Verdelho.