Espanha tentará prender Puigdemont, se for para Dinamarca

(Arquivo) Foto tirada em 22 de dezembro de 2017 mostra Carles Puigdemont em Bruxelas

A Procuradoria espanhola anunciou neste domingo (21) que solicitará ao juiz que instrui o caso que reative a ordem europeia de captura contra o líder separatista catalão Carles Puigdemont, se ele for à Dinamarca para participar de uma conferência.

Ele é acusado de sedição e de rebelião pela Justiça espanhola.

Se sua participação for confirmada no debate na Universidade de Copenhague, a Procuradoria indicou em comunicado que agirá "imediatamente, solicitando ao juiz instrutor do Tribunal Supremo que proceda à ativação da ordem europeia de prisão e entrega".

Por meio dela pediria "à autoridade judicial dinamarquesa a detenção do investigado", assinalou a Procuradoria.

O juiz que instrui o caso, Pablo Llarena, teria de decidir se segue a recomendação da Procuradoria, ou não.

O grupo parlamentar do ex-presidente catalão anunciou na sexta-feira sua viagem para Copenhague para um debate nesta segunda (22).

Esta seria a primeira viagem pública de Puigdemont desde que se instalou na Bélgica no fim de outubro passado.