Especial Portugal: o DJ Branko e o coletivo Batida

© Manuel Lino

Nesta edição do Balada Musical, a jornalista Daniella Franco e o programador musical Hugo Casalinho vão até Portugal, berço de novas tendências musicais, graças a artistas na playlist da RFI, como o coletivo Batida e o DJ e produtor Branko.

Branko ou João Barbosa é um nome célebre no mundo underground da música eletrônica de Portugal. Ele é um dos fundadores do Buraka Som Sistema, criado em 2002 por DJs, produtores e músicos de Lisboa que se lançaram na concepção de um estilo chamado de Global Bass português, com influências do mundo inteiro.

O grupo acabou em 2016, mas Branko deu sequência à sua carreira focando em ritmos mais ecléticos. Neste ano, o músico lançou o disco OBG, abreviação da palavra "obrigado". A faixa escolhida é "Nafé", com a cantora cabo-verdiana Ellah Barbosa.

Na segunda parte do Balada Musical, nos dedicamos ao trabalho do Batida, um coletivo de Lisboa liderado e criado pelo músico Pedro Coquenão. O grupo mistura ritmos e sonoridades africanas ao eletrônico e rap. A faixa escolhida é "Bom Bom", com a participação especial da cantora cabo-verdiana Mayra Andrade.

Ouça o podcast clicando no player acima ou acesse-o no Spotify ou no Deezer.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos