Especialista em assassinos em série admite que carreira foi baseada em mentiras

Famoso expert em serial killers da França, Stephane Bourgoin confessou que inventou mentiras durante sua carreira em uma entrevista publicada no último domingo, dia 10. Autor de mais de 75 livros e produtor de dezenas de documentários, Bourgoin, de 67 anos, chegou a palestrar para trainees em academias de policiais francesas e realizar tours pelo país para compartilhar suas experiências até ser, enfim, desmascarado.

Em janeiro, um coletivo anônimo chamado ''4th Eye" (''O quarto olho'', em tradução livre) divulgou uma série de vídeos no Youtube, acusando Bourgoin de mentiras, e a história viralizou na França. Os vídeos foram removidos da rede social, mas permanecem publicados no site oficial do coletivo.

Um representante do ''Quarto olho'' declarou para a CNN que eles começaram a investigar o autor em agosto de 2019, após discutirem sobre seu trabalho em um grupo no Facebook. De acordo com o porta-voz, integrantes suspeitavam que Bourgoin havia plagiado livros em inglês, além de notarem que informações de seus livros não tinham datas corretas ou eram inconsistentes: ''Ele conseguia convencer a todos nós de que realmente estava trabalhando com isso em suas entrevistas na TV''.

Depois das acusações, Bourgoin admitiu que mentiu durante sua carreira. ''Eu estou envergonhado por ter mentido e escondido coisas'', declarou ele em uma entrevista para o jornal ''Le Parisien'' no último domingo. ''É verdade que quando eu vinha a público, acaba extrapolava na minha importância porque, no fundo, eu sempre tive a sensação que não era amado de verdade''.

Uma das mentiras inventadas por Bourgoin foi a de que ele era viúvo de uma mulher assassinada em 1976 em Los Angeles, nos Estados Unidos. Na verdade, a moça era uma bartender que ele encontrou apenas algumas vezes. ''É verdade que eu voluntariamente me apropriei da identidade dela'', admitiu Bourgoin, que também inventou ter encontrado pessoalmente o serial killer Charles Manson: ''Isso pesou imensamente por dois, três anos. Estranhamente, me sinto aliviado por ter contado a verdade, e também envergonhado. Eu nunca mais quero falar besteiras como essas em público''.

O representante do ''Quarto olho'' declarou que quer o encerramento da carreira de Bourgoin: ''Duvidamos que suas desculpas sejam sinceras''.