Especialistas ensinam a escapar das armadilhas que detonam os cabelos no verão

Karina Hollo
·3 minuto de leitura

O sol maltrata. Água da piscina e dor mar, idem. No entanto, se você souber proteger e tratar os cabelos, beleza não vai faltar. Os especialistas garantem: cuidados simples e práticos fazem com que os eles não sintam tanto os efeitos da época mais quente do ano.

Segundo os dermatologistas, os raios ultravioletas são os maiores agressores. “Eles causam oxidação dos aminoácidos dos fios, o que diminui a resistência. Danificam também os lipídeos capilares, causando perda da coesão da cutícula protetora (camada externa do fio). Tem ainda um desbotamento da cor, seja ela natural ou não, pela degradação da melanina", diz a dermatologista Ana Paula Fucci, do Rio. Por isso, não é só no corpo e no rosto que precisamos aplicar protetor solar. Esse deve ser um dos primeiros itens da lista de cuidados diários dos cabelos (na forma de leave-in com FPS) e do couro cabeludo. “É importante passar o produto nas áreas descobertas para evitar a queimadura da pele dessa região”, aconselha a dermatologista especializada em em tricologia Andrea Frange, da Clínica Luciana Garbelini, de São Paulo. Vale usar, inclusive, algum tipo de proteção física, como bonés e chapéus. Melhor ainda se o tecido deles tiver proteção UV.

É preciso ter cuidados extras também após cada mergulho. As substâncias químicas como o cloro, e os minerais presentes na água salgada, são outros agentes que danificam a cutícula dos fios. “O resultado é uma diminuição do brilho e da maciez e uma maior fragilidade da fibra”, diz Ana Paula. Para evitar os danos, molhe o cabelo com água doce antes de entrar na piscina ou no mar, aplique condicionador ou óleo e prenda-o no topo da cabeça. Quando sair, lave novamente e aplique máscara de tratamento. Mas todo cuidado é pouco na hora de prender. “Cabelos molhados ficam mais elásticos e suscetíveis aos danos por tração”, avisa Ana Paula.

A médica também recomenda ampliar a frequência das lavagens no calor, tendo em mente a necessidade de um xampu mais suave e de água morna ou fria — nunca quente. “A limpeza deve ser feita todos os dias, principalmente se apessoa tiver cabelos oleosos ou algum tipo de dermatite com descamação”, aconselha Ana Paula. “É importante massagear bem o couro cabeludo, com a ponta dos dedos, de forma bem delicada”. Em seguida, é a hora do condicionador, para ajudar a desembaraçar e restabelecer a maciez. Finalmente, inclua na rotina uma boa máscara hidratante, uma vez por semana, para garantir maleabilidade, brilho e maciez. “No retorno da praia ou piscina, o ideal é investir em produtos nutritivos ou nos óleos vegetais”, fala Olivier Costa, cabeleireiro especializado em loiros do Reiki Instituto de Beleza, no Rio.

Entre os óleos preferidos do profissional estão o de semente de uva, para prevenir pontas duplas e evitar a quebra, o de buriti, que devolve o brilho dos fios ressecados e o de jaborandi, para recuperar a maciez. O de amêndoas também está na lista. “Embora mais conhecido por seus benefícios na pele, ele também pode ser usado no cabelo, principalmente na praia”, indica Olivier. “Após sair do mar, lave os fios com água mineral e passe-o óleo nas pontas.” Bastante conhecido, o de abacate é ótima opção para turbinar o poder nutritivo das máscaras. “Mas cuidado, ele pode pesar os fios, sendo indicado para os que estão muito danificados”, sinaliza o cabeleireiro.

Com todas as dicas em mente, é só mergulhar fundo e ser feliz.