Espero que não haja novos esforços para descredibilizar urna eletrônica, diz Barroso

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Urnas eletrônicas
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Luís Roberto Barroso
    Jurista, professor e magistrado brasileiro, ministro do STF e presidente do TSE

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, afirmou nesta sexta-feira esperar que não haja mais esforços para descredibilizar as urnas eletrônicas, em discurso de encerramento dos trabalhos da corte neste ano.

"Espero que não haja novos esforços para descredibilizar o sistema que tem assegurado a credibilidade da democracia brasileira", disse ele, após falar que a eventual adoção do voto impresso é "página virada".

O presidente Jair Bolsonaro fez uma série de ataques às urnas eletrônicas e ameaçou não reconhecer o resultado das eleições do próximo ano se não houvesse a mudança do sistema de voto para a adoção do voto impresso pela urna eletrônica.

Entretanto, a Câmara dos Deputados rejeitou a proposta em votação pautada pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), que é aliado de Bolsonaro..

No discurso de encerramento do ano, Barroso afirmou que o atual sistema eleitoral é imune a fraudes porque não está conectado com rede de computadores.

Antes do pronunciamento, o TSE elegeu o ministro Edson Fachin como próximo presidente do TSE. Ele assume em fevereiro e ficará no cargo até agosto, quando será substituído por Alexandre de Moraes, que será responsável por conduzir a corte em meio às eleições do próximo ano.

O atual presidente do tribunal destacou que a democracia brasileira viveu "momentos graves" este ano, com ameaças de fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso, mas destacou que as instituições resistiram e afastaram o fantasma do retrocesso e da queda da legalidade constitucional.

Barroso citou ainda que a Justiça Eleitoral sofreu repetidos ataques e acusações falsas de fraude, além de ofensas a seus integrantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos