Espetáculo gratuito sobre os horrores da escravidão une dança e poesia

Dança e poesia para contar a saga da população africana desde sua chegada ao Brasil, nos calabouços cobertos de água salgada dos navios negreiros, até a contemporaneidade dos afrodescendentes. Esta é a proposta do espetáculo gratuito “Travessia”, que fica em cartaz no Teatro Municipal Angel Vianna, no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro, na Tijuca, sexta (22), sábado (23) e domingo (24), sempre às 19h.

Inclusão: Planetário cria sessões para pessoas com deficiência

Cultura: Teatros recebem socorro do estado para não fecharem as portas

Diretor, dramaturgo e coreógrafo da montagem de dança contemporânea contemplado pelo edital Foca, da prefeitura do Rio, Wallace Souza explica o objetivo do seu mais recente projeto:

— “Travessia” acontece dentro de mim como uma necessidade de dar voz à minha ancestralidade. Escrever, coreografar e dirigir este espetáculo me pôs à flor da pele, em carne viva. Na construção de cada cena do espetáculo, deixei que o instinto tomasse conta. Neste trabalho, falou mais o coração do que a técnica. A dança contemporânea apresentada é o abraço que demos à pele e ao corpo que habitamos. Torná-lo uma realidade é em todos nós um encontro com a arte que antecede o que somos como artistas.

A classificação etária é 14 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos