Esposa de acusado de matar e enterrar a ex morre dias antes de ser testemunha em júri

·2 minuto de leitura
Rosana e seu assassino, o ex-namorado Anderson Vitor - Foto: Reprodução
Rosana e seu assassino, o ex-namorado Anderson Vitor - Foto: Reprodução
  • A esposa de Anderson Vitor Alves morreu no último sábado, no Guarujá

  • Ela testemunharia no júri do marido, que matou e enterrou a ex-namorada na própria residência

  • A mulher sofria com problemas de saúde e chegou a faltar ao julgamento na semana passada

A esposa de Anderson Vitor Alves, acusado de matar a ex-namorada, morreu no último sábado em Guarujá, litoral de São Paulo, a dias de ser testemunha em júri sobre o caso. As informações são do G1.

A mulher tinha 49 anos e havia relatado problemas de saúde nos últimos dias. A morte foi registrada como “natural” pela Polícia Civil.

Leia também:

A esposa atuaria como testemunha de defesa e de acusação no julgamento de Anderson Vitor, mas não compareceu ao plenário na última quinta-feira, alegando justamente sofrer com problemas de saúde.

Na ocasião, o acusado recusou-se a falar, alegando que a mulher era fundamental para o caso. Seu advogado, então, solicitou o adiamento da sessão, que foi remarcada para o próximo dia 30.

Rosana foi morta em agosto do ano passado - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Rosana foi morta em agosto do ano passado - Foto: Reprodução/Redes Sociais

No último sábado, porém, a esposa de Anderson faleceu. Segundo ocorrência registrada pela polícia, o cunhado relatou que ela começou a sentir-se mal na última terça-feira, foi levada a um pronto-socorro, atendida e liberada na sequência.

Dois dias depois, ela voltou a passar mal e teve paralisia no braço esquerdo. Novamente encaminhada ao pronto-socorro, recebeu soro e voltou para casa.

No sábado, porém, a mulher desmaiou. Segundo o registro, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas, ao chegar ao local, encontrou-a já sem vida. Ela tratava um câncer de mama e estava com metástase.

Relembre o caso

Marido da mulher, Anderson confessou ter matado a ex-mulher com dois tiros na cabeça em agosto do ano passado. O corpo de Rosana Fernandes da Silva foi encontrado enterrado na casa do criminoso.

O próprio Anderson explicou que o assassinato ocorreu durante uma discussão sobre o pagamento de pensão alimentícia aos dois filhos do casal.

O rapaz continua preso, à espera de julgamento. O advogado Silvano José de Almeida, que o representa, explicou que o avisaria pessoalmente sobre a morte da esposa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos