Esposa de Dani Alves se diz "Calma, apesar da tempestade"

Joana Sanz, esposa de Dani Alves, publicou um vídeo no Instagram se pronunciando a respeito da prisão de seu marido por estupro.

Joana Sanz, esposa de Dani Alves, publicou um vídeo no Instagram se pronunciando a respeito da prisão de seu marido por estupro.
Joana Sanz, esposa de Dani Alves, publicou um vídeo no Instagram se pronunciando a respeito da prisão de seu marido por estupro. Foto: (JUSTIN TALLIS/AFP via Getty Images)

Abalada pela prisão de seu esposo, Daniel Alves, por estupro de uma mulher durante uma festa em Barcelona, a modelo e empresária Joana Sanz, de 29 anos, se pronunciou pela primeira vez desde a detenção do jogador de futebol.

Em vídeo publicado no modo stories de seu perfil oficial no Instagram, Joana disse que: "Decidi fazer esse vídeo para que consigam me ver. Sei que tem muita gente preocupada. Agora estou em um momento de calma, apesar de toda a tempestade. Queria aproveitar para agradecer a tanta gente que está me apoiando de verdade. Recebi algumas mensagens valiosas e alguns livros com mensagens de superação e de ânimo. Foram várias palavras de carinho. Estou respondendo a todas as mensagens de carinho e isso me conforta muito. São pessoas que dedicam seu tempo para me encher de ânimo. Muito obrigada. De verdade".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Tatuagem íntima foi peça-chave para prisão de Daniel Alves

Durante um dos depoimentos dados pela mulher de 23 anos que afirma ter sido estuprada por Daniel Alves durante a noite do dia 30 de dezembro do ano passado, o reconhecimento de uma tatuagem feita pelo jogador de futebol, próxima à cintura, foi primordial para que o pedido de prisão fosse realizado pelas autoridades da Espanha.

De acordo com informações publicadas pelo jornal espanhol El Mundo, a vítima de Daniel Alves relatou que o jogador tinha uma tatuagem de meia-lua na parte inferior de sua barriga, o que ficou visível quando, de acordo com ela, ele tentou forçá-la a praticar sexo oral nele. Quando questionado pela juíza sobre a ciência da mulher a respeito de sua tatuagem, uma vez que ele não havia tirado a roupa, de acordo com o seu depoimento, Daniel Alves voltou atrás na versão inicial.

Daniel Alves: jornal detalha acusação de crime sexual

O depoimento da mulher de 23 anos que acusa o lateral direito Daniel Alves de crimes sexuais foi vazado ao jornal El Periódico de Catalunya, segundo o próprio meio de comunicação, que divulgou detalhes da explicação da vítima à polícia espanhola.

A mulher teria sido convidada por Daniel e um amigo para um espaço VIP na boate em que estavam e, segundo o seu relato, o jogador teria pego a mão dela e colocado em seu pênis, algo contra a sua vontade. Também sem que quisesse, ela foi levada a um banheiro e, de acordo com o jornal, teria sido estuprada. O jogador teria sentado no vaso sanitário, levantado o seu vestido e a forçado a ter relações sexuais com ele. Tentando evitar, a mulher teria sido agredida e violentada logo em seguida. Depois do ato, Daniel Alves teria pedido que ela o esperasse sair primeiro do banheiro. Exames de corpo de delito realizados no hospital em que ele fora encaminhada logo após ter relatado à polícia o que teria acontecido, ainda segundo o Periódico, apontaram lesões características de estupro sofridas na mulher.