Espuma feita de metal pode destruir balas e salvar pessoas em acidentes

Acredite: uma espuma feita de metal é forte o suficiente para transformar balas de revólver em pó. O material, muito mais leve do que placas de metal, pode ser usado para criar novos tipos de coletes ou na composição de veículos, tornando-se uma forma ainda mais eficiente de salvar pessoas de acidentes.

A força dos CFMs (Composite metal foams, que significa espumas metálicas compostas em português) ficou provada em teste com um colete feito do material. Um projétil de 7,62 x 63 milímetros foi atirado contra ele, seguindo procedimentos do Instituto Nacional de Justiça dos Estados Unidos (NIJ, em inglês), e simplesmente espatifou (veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=lWmFu-_54fI).

“Poderíamos parar a bala com uma espessura de menos de uma polegada (2,54 centímetros) do material, e o impacto da bala faria uma curva para trás inferior a 8 milímetros no tecido. Para se ter ideia, o NIJ permite que essa curva para trás seja de até 44 milímetros em um colete”, disse Afsaneh Rabiei, professora de Engenharia Mecânica e Aeroespacial na Universidade do Estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

A professora passou anos desenvolvendo o material. Ele é produzido através de bolhas de gás geradas no metal fundido, formando uma mistura espumosa que se solidifica em uma substância leve. E a Universidade do Estado da Carolina do Norte diz que transformar balas em pó é só um dos primeiros benefícios dos CFMs.

Os resultados dos estudos sobre a espuma de metal foram publicados em 2015, e provou-se que ela é extremamente eficiente também como bloqueador radioativo e que suporta fogo e calor duas vezes melhor do que placas metalizadas.

Por ser tão forte quanto leve, o material pode, por exemplo, ser útil em viagens espaciais e no transporte de resíduos nucleares. A expectativa dos cientistas é de que a espuma de metal reinvente a forma de proteção contra balas e de se carregar elementos radioativos ou de altas temperaturas.


De: William Correia

Foto: Afsaneh Rabiei/Divulgação

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos