'Essa MP blinda todo mundo', reclama presidente do TCU

Geralda Doca

BRASÍLIA - O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, disse que foi surpreendido com a edição nesta quinta-feira da medida provisória que tira a responsabilidade de gestores públicos que cometerem erros nas ações para conter a Covid-19.

- Pelo que parece, essa MP blinda todo mundo - disse José Múcio, acrescentando que vai aguardar os desdobramentos, no Legislativo e no Supremo Tribunal Federal (STF) para definir quais providências poderão ser tomadas no âmbito do TCU.

Segundo ele, a MP é desnecessária porque “as coisas estão funcionando”. Ele ressaltou todas as ações adotadas pelo Executivo no enfrentamento da pandemia estão sendo monitoradas pelo Tribunal que tem, inclusive, participado das discussões.

Ele disse acreditar que a intenção do governo foi de alguma forma preservar o bom gestor, mas que é preciso tomar cuidado para não proteger o mau gestor, que faz mau uso do dinheiro público em benefício próprio.

José Múcio informou que o TCU criou 27 ações de acompanhamentos das medidas adotadas pelo governo e que todos terão que prestar contas:

- É dinheiro público, não podemos fechar os olhos e ser parceiros do liberou geral. Quando tudo isso passar, vamos ter que fazer contas para saber quem salvou vidas e quem se aproveitou da emergência para melhorar a sua vida. Não quero criar polêmicas, mas não podemos estimular a pandemia dos mal intencionados.

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.