Estátua de bronze de uma mulher seminua gera debate sobre sexismo na Itália

·1 minuto de leitura

SAPRI, ITÁLIA — A estátua de uma mulher seminua levantou um debate sobre sexismo na Itália. A obra foi inaugurada no sábado, em Sapri, na província de Salerno, e retrata uma mulher vestida com um vestido transparente. O ex-primeiro-ministro Giuseppe Conte participou da cerimônia.

A escultura feita por Emanuele Stifano é uma referência ao poema La Spigolatrice di Sapri (O Respigador de Sapri), escrito pelo poeta Luigi Mercantini, em 1857. Os versos são baseados na história de uma expedição fracassada de Carlo Pisacane contra o Reino de Nápoles. No poema, Pisacane se apaixona pela mulher retratada na peça esculpida em bronze.

— A estátua recém-inaugurada em Sapri e dedicada a Spigolatrice é uma ofensa às mulheres e à história que deveria celebrar. Mas como as instituições podem aceitar a representação das mulheres como um corpo sexualizado? O machismo é um dos males da Itália — escreveu Laura Boldrini, deputada do Partido Democrata, de centro-esquerda.

De acordo com o jornal The Guardian, um grupo de mulheres do Partido Democrata em Palermo publicou nota e pediu que a estátua fosse derrubada. “Mais uma vez, temos que sofrer a humilhação de nos ver representados na forma de um corpo sexualizado, desprovido de alma e sem qualquer ligação com as questões sociais e políticas da história”, diz o texto.

O grupo de mulheres também argumenta que a estátua não reflete a revolução anti-Bourbon, que é o motivo da expedição promovida por Pisacane contra o Reino de Nápoles.

O artista defendeu sua obra. Por meio do Facebook, Stifano afirmou que se dependesse dele a estátua estaria “completamente nua ... simplesmente porque sou amante do corpo humano”. O artista acrescentou que seria “inútil” tentar explicar a obra de arte para aqueles “que absolutamente só querem ver a depravação”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos