Estúdio de 'Top Gun' é processado por herdeiros de autor que inspirou o longa original

Maior estreia de 2022, com mais de meio bilhão de dólares arrecadados no mundo em 11 dias, "Top Gun: Maverick" pode render um processo para a Paramount, estúdio responsável pelo longa estrelado por Tom Cruise. O estúdio está sendo processado pela família de Ehud Yonay, autor da reportagem “Top Guns”, que inspirou o longa original, “Top Gun: Ases indomáveis”, de 1986. Segundo a viúva e o filho do jornalista, morto em 2012, o novo longa não credita a história ao texto publicado pela revista "California", em 1983, e por isso estaria infringindo os infringindo direitos autorais de Yonay.

Crítica: 'Top Gun' é filme de ação com ar de viagem nostálgica e pop esperto

'Top Gun: Maverick': Longa se torna a maior bilheteria de estreia na carreira de Tom Cruise

De acordo com a queixa, apresentada num tribunal federal de Los Angeles, a Paramount não teria readquirido os direitos do artigo antes de lançar o novo longa. Shosh, a viúva de Ehud, e Yuval Yonay, seu filho, alegam que o estúdio ignorou um novo acordo por acreditar que o longa seria lançado antes de janeiro de 2020, quando a família recuperaria novamente os direitos autorais, após 35 anos do contrato original.

O longa entrou em produção 2018 com previsão para ser lançado em 2019, mas após uma sequência de adiamentos (inclusive causados pela pandemia), foi lançado apenas em 2022. No processo, a família alega que o filme não foi concluído até maio de 2021, mais de um ano depois da recuperação dos direitos do artigo original. O processo pleteia lucros da bilheteria de “Top Gun: Maverick” e a proibição de a Paramount distribuir o filme ou fazer outras sequências. Em nota enviada ao "Deadline", o estúdio negou o mérito do processo e afirmou que irá se "defender de forma vigorosa".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos