Esta aranha que parece uma "obra de arte" não é considerada mortal para o ser humano

·3 min de leitura

Publicações que incluem três fotografias de uma aranha que parece uma “obra de arte” e tem a forma de uma moeda ou uma tampa foram compartilhadas mais de 26,6 mil vezes desde o último dia 5 de novembro com a alegação de que se trata de um animal “muito venenoso” e cuja picada mata em menos de cinco minutos. Mas isso é falso. Pertencente ao gênero “Cyclocosmia”, essa aranha não é perigosa para os seres humanos, informaram especialistas à AFP.

“Pra vocês que estão indo à praia. Por favor, cuidado com isto. Não tente pegar achando que é uma obra de arte. É uma aranha muito venenosa. Se te picar, vais morrer dentro de 5 minutos”, dizem as legendas das postagens no Facebook (1, 2, 3) e no Twitter (1), que começaram a circular no início de novembro de 2021.

Captura de tela feita em 10 de novembro de 2021 de uma publicação no Facebook ( . / )

Essas mesmas imagens com alegações similares também circularam amplamente em inglês e espanhol.

A partir da marca d’água que aparece nas fotografias e de uma busca reversa no Google foi possível encontrar as fotos na conta do Flickr de Nicky Bay, um fotógrafo de Singapura.

No título das imagens no Flickr, a aranha é identificada como membro do gênero Cyclocosmia, com o nome “aranha de alçapão com tampa de cortiça”, em tradução livre do inglês.

Na página, o animal é descrito como uma aranha “com um abdômen posterior altamente esclerosado e abruptamente truncado que usa como uma tampa para fechar a sua toca. Isso evita ataques de predadores como as vespas”.

Captura de tela feita em 10 de novembro de 2021 na página de Nicky Bay no Flickr ( . / )

Em um e-mail enviado à equipe de checagem da AFP, Bay respondeu que tirou a fotografia da aranha na Tailândia. Entretanto, não deu mais detalhes sobre o local devido ao fato de ser muito procurado para tráfico de animais.

“Definitivamente [a aranha] não é perigosa. Você pode tocar nela sem problemas, você só pode irritá-la. É uma espécie muito domesticada e prefere se esconder do que atacar. Se ela pica, injeta veneno, mas como quase qualquer outra aranha. O veneno é moderado e, normalmente, não é perigoso para os humanos, a menos que cause uma reação alérgica”, assinalou Bay.

O fotógrafo considera que pelo fato de ser tão rara, pela perda de seu hábitat e pela caça furtiva, esse gênero de aranha corre o risco de estar em perigo de extinção.

Em fevereiro de 2020, Nicky Bay publicou as mesmas imagens viralizadas em sua conta no Twitter devido ao fato de suas fotos estarem “circulando novamente na internet” com alegações falsas.

A Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas, elaborada pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), mostra somente uma espécie do gênero Cyclocosmia, descoberta na Flórida, Estados Unidos. O site, contudo, indica que “os dados são insuficientes” para catalogar a sua situação.

América do Norte e Ásia

Em entrevista por telefone, Diego Barrales Alcalá, integrante da Coleção Nacional de Aracnídeos do Instituto de Biologia da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) e curador na plataforma Naturalista, explicou à AFP que foram identificadas dez espécies do gênero Cyclocosmia no mundo.

“Existem três [espécies desse gênero] na América do Norte: uma no México e duas nos Estados Unidos, e sete espécies restantes na Ásia”, explicou o especialista, que indicou que ela é conhecida como aranha rolha, entre outros nomes.

Sua principal característica é a fragmose, um fenômeno biológico no qual utilizam uma parte do seu corpo para selar a sua toca, de modo que ocorra uma camuflagem e o animal passe despercebido, explicou.

Assim como Bay, o acadêmico indicou que elas têm veneno, mas o mesmo ocorre com a maior parte das 48 mil espécies de aranhas descobertas. Apenas uma família, a Uloboridae, não tem veneno, acrescentou Barrales Alcalá.

“As do gênero ‘Cyclocosmia’ não são consideradas de importância médica ou de risco para as pessoas”, disse. Essas aranhas são, em geral, esquivas, mas se chegarem a picar sentirá dor na área atingida devido à penetração das presas, mas não produz grande reação, explicou.

“A maioria desses animais é inofensiva, não procura atacar ou picar. Por causa de seus hábitos, estando enterradas no chão, é pouco provável que isso aconteça”, acrescentou Barrales Alcalá.

Cole Gilbert, professor de entomologia na Universidade Cornell, por sua vez, comparou a picada dessa aranha à de uma abelha: “Se a aranha [de alçapão] morder e injetar algum veneno, o local da mordida pode ficar um pouco vermelho e inchado, não muito diferente da picada de uma abelha. Essa seria a resposta da maioria das pessoas”.

No mesmo sentido falou à equipe de checagem da AFP Jason Bond, professor do Departamento de Entomologia e Nematologia da Universidade da Califórnia, em Davis: “Meu laboratório aqui na UC Davis tem muita experiência trabalhando com a ‘Cyclocosmia’ e outras espécies de aranhas de alçapão. Não as consideramos como perigosas para nós ou para outros seres humanos”.

Segundo Bond, não há nenhuma espécie de aranha conhecida que seja tão tóxica para os seres humanos que possa matar uma pessoa em cinco minutos, como assinalam as postagens viralizadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos