Estado australiano de Victoria, centro da segunda onda, não registra novo caso de covid

·1 minuto de leitura
Mulher passa por mural de fotos do Royal Melbourne Hospital em 20 de outubro de 2020
Mulher passa por mural de fotos do Royal Melbourne Hospital em 20 de outubro de 2020

As autoridades de saúde australianas anunciaram que não registraram novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas no estado de Victoria (sul), que nos últimos meses virou o centro da segunda onda de epidemia no país.

A Austrália foi relativamente eficaz em conter a primeira onda do coronavírus, mas em agosto Melbourne, capital de Victoria, registrou um aumento de casos devido à negligência nos hotéis onde as pessoas que retornavam do exterior cumpriam a quarentena.

Os cinco milhões de habitantes de Melbourne foram submetidos a restrições drásticas, como um toque de recolher noturno que foi suspenso no fim de setembro, depois de quase dois meses.

Os habitantes precisaram permanecer em casa e eram autorizados a fazer deslocamentos em um raio de apenas cinco quilômetros, para uma série de atividades previamente definidas.

Algumas restrições foram suspensas na semana passada e agora os moradores estão autorizados a organizar partidas de golfe ou frequentar salões de beleza. Mas a pressão é cada vez maior para uma flexibilização ainda maior após a queda do número de casos.

A segunda-feira é o primeiro dia desde junho que o estado não registra nenhum novo caso. 

Em julho, o número de novos casos era de quase 190 por dia. Em agosto a cifra subiu para 700.

O uso de máscara continua sendo obrigatório, os restaurantes só podem servir refeições para retirada e os estabelecimentos comerciais não essenciais não foram autorizados a reabrir as portas. Além disso, os moradores estão proibidos de sair de Melbourne e seus arredores ou de fazer deslocamentos a mais de 25 quilômetros de sua residência.

A Austrália, com 25 milhões de habitantes, registra 27.500 casos desde o início da pandemia e 905 mortes por covid-19.

hr/dm/jac/plh/erl/rsr/fp