Quadro de saúde de ex-presidente boliviana é estável após tentativa de suicídio

·2 minuto de leitura
(18 ago) Apoiadores de Jeanine pedem em La Paz a libertação da ex-presidente (AFP/JORGE BERNAL)

O quadro de saúde da ex-presidente boliviana Jeanine Áñez era estável neste domingo, depois que, segundo familiares, ela tentou se matar na prisão, anunciaram autoridades penitenciárias.

“Podemos dizer, categoricamente, que sua saúde está estável. No momento ela está com sua família no centro penitenciário. A família será um fator importante na recuperação do ânimo da detenta”, declarou Juan Carlos Limpias, diretor do Regime Penitenciário, em coletiva de imprensa.

Jeanine tentou o suicídio devido a uma "forte depressão" decorrente de sua longa prisão, explicou sua filha, Carolina Ribera. Um de seus advogados disse que era uma forma de enviar "uma mensagem de ajuda e de socorro".

O Ministro do Governo (Interior), Eduardo del Castillo, assegurou no sábado que Jeanine "teria tentado (...) suicidar-se" e que tinha "pequenos cortes no braço".

A ex-presidente interina, 54 anos, mantida sob custódia preventiva por cinco meses, é acusada em três processos diferentes de genocídio, terrorismo, conspiração, resoluções contrárias à Constituição e violação de deveres durante seu mandato presidencial de um ano (2019-2020).

Yulia Babuzhina, representante do alto comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, visitou Jeanine neste domingo no presídio feminino, mas não deu declarações sobre a saúde da mesma.

“A Administração Penitenciária aceitou que um parente pernoitasse todas as noites acompanhando a recuperação da senhora Jeanine. Na noite passada, seu filho a acompanhava”, detalha um boletim entregue à AFP pelo Ministério de Governo (Interior).

"Esse paciente com um problema emocional muito sério, que tentou tirar a própria vida, não pode ser atendido em um recinto carcerário, requer um atendimento multidisciplinar em um centro hospitalar", declarou Fernando Romero, secretário executivo do Sindicato de Ramos Médicos de Saúde Pública (Sirmes).

Um grupo de pessoas se reuniu hoje nos arredores do centro penitenciário a fim de pedir a transferência da ex-presidente para uma clínica especilizada.

gbh/mr/ap/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos