Estado Islâmico anuncia ter libertado mulheres detidas pelos curdos na Síria

Familiares de jihadistas e guardas curdos no acampamento de Al Hol, na Síria, em 23 de julho de 2019

O grupo do Estado Islâmico (EI) anunciou nesta quinta-feira que libertou um certo número de mulheres detidas pelas forças curdas no norte da Síria, segundo comunicado publicado no Telegram.

Uma unidade "de soldados do califado" atacou a sede das forças curdas perto de Raqa na quarta-feira "libertando mulheres muçulmanas sequestradas por combatentes curdos", segundo o comunicado.

Os curdos sírios, confrontados com uma ofensiva turca, relataram nos últimos dias a fuga de centenas de famílias do EI de um campo de deslocados e a fuga de cinco jihadistas de uma prisão.