Estado Islâmico mata casal dos Estados Unidos que dava volta ao mundo

Reprodução

Logo após completarem um ano de aventura sobre duas rodas, os americanos Lauren Geoghegan e Jay Austin, de 29 anos, foram mortos por simpatizantes do grupo extremista Estado Islâmico no Tadijiquistão.

O casal pediu demissão de seus respectivos empregos em Washington, nos Estados Unidos, para embarcar em uma viagem de volta ao mundo de bicicleta e registrava os principais momentos da jornada em um blog.

“A vida é curta, o mundo é grande e queremos tirar proveito da nossa juventude e boa saúde antes de perdê-las”, escreveu Austin.

Depois de pedalar pela África e pela Europa, chegaram ao Tadjiquistão, que faz fronteira com o Afeganistão, a China, o Quirguistão e o Uzbequistão. Lá se juntaram a um grupo de ciclistas.

Em uma parte do trajeto, no dia 29 de julho, segundo relata a BBC, o grupo foi atropelado intencionalmente por um veículo em que estavam vários jovens que disseram ser ligados ao Estado Islâmico. Após o atropelamento, eles esfaquearam as vítimas.

Além do casal, um turista holandês e um suíço morreram no ataque, que deixou vários outros ciclistas feridos.