Estado do Rio já tem 13 cidades com 100% dos leitos de UTIs para Covid-19 ocupados

Luã Marinatto
·2 minuto de leitura

Dados da Secretaria estadual de Saúde indicam que o Rio de Janeiro tem, nesta quarta-feira, 13 dos 92 municípios fluminenses com 100% de ocupação em seus leitos exclusivos para Covid-19. Na véspera, eram nove cidades nessa situação.

Todos os municípios com UTIs inteiramente em uso ficam no interior do estado, e em alguns deles, como Santa Maria Madalena e São José do Vale do Rio Preto, o número de leitos disponíveis é baixo (um e dois, respectivamente). Já em Vassouras, são 50 vagas totalmente ocupadas nas UTIs, além de 40 em Bom Jesus do Itabapoana e 23 em Teresópolis, que também registra todos os 33 leitos de enfermaria de Covid-19 em utilização.

As outras cidades com 100% das UTIs destinadas à Covid ocupadas são: Duas Barras, Itaperuna, Mendes, Miguel Pereira, Paraíba do Sul, Rio das Ostras, Sapucaia e Sumidouro. Além disso, há outros seis municípios em que pelo menos 90% dos leitos do gênero encontram-se com pacientes: Cabo Frio (90%), Cordeiro (90%), Petrópolis (90%), Nova Friburgo (95%), Três Rios (95%) e a capital, Rio de Janeiro, também com 95%.

A situação na cidade do Rio, aliás, vem se agravando a cada dia. A rede carioca, considerando leitos municipais, estaduais e federais, começou a semana com 91% de ocupação nas UTIs. Na terça-feira, o índice subiu para 94%. Nesta quarta, mais um ponto percentual de alta, chegando aos 95% atuais.

Os dados gerais do estado também apresentaram piora nesta quarta-feira. Segundo o Painel Covid-19, atualizado pela Secretaria estadual de Saúde, a ocupação dos leitos de UTI aumentou de 81,4%, na terça, para 82,9%. Já os leitos de enfermaria exclusivos para a doença em utilização passaram de 62,4% para 64,1%.

Nesta quarta-feira, o governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, decidiu estender as medidas restritivas para combate à Covid-19 por mais uma semana em todo o estado. Na última sexta-feira, dia 12, após reunião com empresários e prefeitos, Castro havia decretado a restrição de atividades econômicas e circulação de pessoas durante sete dias.

Entre as medidas, estão a proibição de permanência nas vias entre 23h e 5h; o fechamento de bares e restaurantes às 23h; comércio de rua funcionando de 8h30m às 17h30; e a limitação de público em diversos estabelecimentos. As novas regras começaram a valer no sábado, dia 13, e tinham duração de sete dias. A expectativa é que elas voltem a ser ampliadas após o período atual, indo pelo menos até o início de abril, mas o anúncio só deve ser feito na próxima semana.

Também nesta quarta-feira, pelo Twitter, Castro afirmou que o governo "está trabalhando para abrir novos leitos nas cidades". Segundo ele, mais de cem vagas foram abertas desde a última quinta-feira, número que o governador em exercício promete aumentar para cerca de 500 até o fim de março. "Vamos continuar buscando parcerias para que outros hospitais federais também possam atender a população", escreveu.