Covid-19: estado do Rio têm 201 casos suspeitos da variante Ômicron

·2 min de leitura

RIO — O estado do Rio de Janeiro já tem 201 casos suspeitos da variante Ômicron da Covid-19. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, os testes das possíveis infecções foram colhidos em 13 municípios fluminenses, e a maior concentração deles foi na capital, com 177 suspeitas. O resultado dos exames deve sair até 7 de janeiro.

Até o momento, apenas um caso da nova variante do coronavírus foi confirmado no estado. Uma mulher, que mora nos Estados Unidos, foi diagnosticada com a Ômicron no dia 13 de dezembro, na cidade do Rio. Ela teve sintomas leves e cumpriu o isolamento de 10 dias, segundo prevê a orientação do Ministério de Saúde. O caso e as pessoas com quem ela teve contato estão sendo monitorados pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CIEVS Rio).

O secretário municipal de saúde da capital, Daniel Soranz, disse recentemente em entrevista ao GLOBO que já acontece a transmissão local da Ômicron no Rio. De acordo com a pasta estadual, no entanto, a variante Delta continua predominante no estado.

— A gente vinha com um número muito baixo de testes positivos para Covid, menos de 1%, e nessa última semana essa positividade foi para 5,5%. Isso já era esperado, era previsível que aconteceria por causa da entrada de uma nova variante. Podemos atribuir que esse aumento está relacionado à variante Ômicron, e que nesse momento tem transmissão local da variante — afirma o secretário.

Segundo a secretaria estadual, a maior concentração de casos suspeitos da nova variante está na Região Metropolitana e na Baixada Litorânea, área em que estão, entre outras cidades, Búzios, Saquarema, Cabo Frio, Araruama e Iguaba Grande (em cada uma, foi detectada uma suspeita da Ômicron).

Volta Redonda e Angra dos Reis têm quatro suspeitas, enquanto Niterói tem três e Macaé, dois. Nilópolis, Petrópolis e Cantagalo registram um caso suspeito. A secretaria também analisa três possíveis infecções de pessoas que não moram no Rio de Janeiro, mas que fizeram o teste no estado.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, os municípios que têm suspeita de infecção pela Ômicron estão sendo contactados para que possam investigar os casos e rastrear o eventual contato com outras pessoas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos