Estado do Rio tem seis mil desabrigados e desalojados e cinco mortes após fortes chuvas

Globo
Bairro Engenho, em Itaguaí, ficou alagado após temporal

RIO — Cerca de seis mil pessoas estão desalojadas e desabrigadas no estado do Rio de Janeiro após as fortes chuvas que atingiram vários municípios desde o fim de semana. Os números fazem parte do balanço atualizado da Defesa Civil estadual, que informa ainda que desde a manhã de sábado o Corpo de Bombeiros já realizou 800 atendimentos de salvamentos, cortes de árvores, buscas e resgates. Desse total, 70 foram feitos apenas nas últimas 24 horas.

Até o momento, foram confirmadas cinco mortes provocadas pelas chuvas. No Tanque, na Zona Oeste do Rio, uma casa desabou ocasionando uma vítima fatal: Flávio da Silva, de 40 anos. Na mesma região, no bairro da Taquara, uma descarga elétrica causou a morte de Vânia Nunes, de 75 anos. Na Baixada Fluminense, um deslizamento de terra provocou o soterramento e a morte de Mizael Xavier, de 62 anos, em Mesquita. Já em Queimados, Matheus Oliveira, de 21 anos, foi encontrada em um rio. Uma vítima ainda não foi identificada. Seria um homem que teria se afogado em Acari. Ele foi foi levado por moradores para o Hospital Ronaldo Gazzolla, mas não resistiu.

Itaguaí em situação de calamidade

A prefeitura de Itaguaí decretou estado de calamidade pública após o temporal que atingiu a cidade. Foi registrado o volume de 235 milímetros de chuva na madrugada de sábado para domingo e diversos bairros ainda estão alagados. A desobstrução de vias depende de uma maquinário específico, que atualmente está sendo utilizado em Magé. Ao todo, 293 famílias ficaram desabrigadas.

Militares do Exército em Seropédica

Em Seropédica, um dos municípios mais atingidos pela chuva, o Exército foi acionado para ajudar no resgate de pessoas afetadas pelas enchentes. Um dos caminhões utilizados para o trabalho chegou a ficar atolado em uma vala por volta das 10h de terça-feira. Militares conseguiram tirar o veículo de uma vala com ajuda de pás. Apenas no bairro Jardins, mais de oito mil moradores ficaram ilhados após a cheia do Rio Gaundu.

Em Nova Iguaçu, 334 mil afetados pela chuva

Em Nova Iguaçu, a prefeitura calcula que 334 mil pessoas tenham sido afetadas pela chuva, direta ou indiretamente. Há 141 desalojados e quatro desabrigados no local. Nesta quarta-feira, equipes da Defesa Civil e da Secretaria de Assistência Social continuaram o trabalho de visitação às casas atingidas. Das 100 vistorias solicitadas, 45 já foram feitas e 17 imóveis foram interditados. Equipes realizam durante todo o dia o trabalho de limpeza de ruas, rios e canais.

Deslizamentos em Duque de Caxias

Duque de Caxias ainda está em estágio de atenção após a forte chuva que atingiu o município nesta terça-feira. Segundo a prefeitura, sirenes foram acionadas em diversos bairros e houve deslizamentos de terra, mas sem vítimas. A chuva intensa atingiu principalmente as regiões de Xerém e Vila Canaã. Equipes das Secretarias Municipais de Defesa Civil, Obras e Limpeza Urbana estão nas ruas atendendo a população.

Por conta dos estragos causados pelo temporal, diversas iniciativas foram criadas por moradores, organizações e instituições religiosas para arrecadar doações para as vítimas. Treze unidades do governo municipal também estão arrecadando mantimentos e outros insumos. Veja a lista.