Estado do Rio terá de indenizar estudante baleada em viatura da PM

Extra
·1 minuto de leitura

A 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio condenou o governo estadual a indenizar em R$ 40 mil a estudante Marina Chaves Rangel que foi baleada dentro de uma viatura da Polícia Militar, em abril de 2016. No fato, Rangel e uma amiga eram levadas a delegacia para registrar o roubo de seus celulares e a prosão de um dos bandidos, ocorrida momentos antes, no Grajaú, Zona Norte da cidade.

No caminho à Cidade da Polícia, um imprevisto: ao próximo ao Túnel Noel Rosa, perto da região do Jacaré, conhecida área de risco, os policiais pediram as meninas que abaixassem, pois ocorria um tiroteio nas redondezas.

Após atravessarem o túnel, Marina foi atingida por três tiros: um na cabeça, um na coxa direita e outro na mão esquerda. Levada para o Hospital Geral de Bonsucesso, ela ficou internada durante três dias.

Após o incidente, a estudante entrou com um ação de danos morais, pedindo R$ 100 mil de indenização. Mas o processo foi julgado improcedente em primeira instância e somente depois de um colegiado reexaminar o caso, concluiu-se que foi responsabilidade do estado.