Estado de saúde de Dom Luiz de Orleans e Bragança é considerado 'irreversível' pelos médicos, diz família

Bisneto da princesa Isabel, Dom Luiz de Orleans e Bragança, chefe da Casa Imperial do Brasil, tem quadro grave de saúde considerado "irreversível" pela equipe médica do hospital onde ele está internado há cerca de um mês em São Paulo, anunciou a família na página @promonarquia no Instagram nesta sexta-feira.

No Ceará: Justiça concede prisão domiciliar à influencer suspeita de chefiar organização criminosa

Bruno e Dom: suspeito de mandar matar indigenista, Colômbia seguirá preso até o julgamento

Colapso devido a uma onda de calor: Itália identifica 11ª vítima fatal após rompimento de geleira

"Com o conforto dos Sacramentos da Santa Igreja e a Bênção Apostólica, a vida do Príncipe caminha agora serena e cristãmente para o desenlace", afirma a postagem, pedindo que os seguidores orem por Dom Luiz, pelos príncipes "que são chamados a sucedê-lo e pela Família Imperial Brasileira" . "Assistem-no, neste momento de grave consternação, seus irmãos e imediatos sucessores dinásticos, os Príncipes Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial do Brasil, e Dom Antonio de Orleans e Bragança".

Segundo o comunicado, "as atividades de representação da Família Imperial estão temporariamente suspensas" e "mais informações [sobre o estado de Dom Luiz] serão disponibilizadas oportunamente".

"Estou ao lado do meu irmão, rezando junto a ele que permanece sereno", postou Dom Bertrand no Twitter.

Dom Luiz nasceu em Mandelieu-la-Napoule, no sul da França, em 6 de junho de 1938, sendo o primogênito dos doze filhos de Dom Pedro Henrique de Orleans e Bragança e de Dona Maria da Baviera de Orleans e Bragança. Na qualidade de herdeiro aparente dos direitos dinásticos de seu pai, Dom Luiz foi registrado no Consulado-Geral do Brasil em Paris.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, os descendentes da família imperial brasileira voltaram ao país, de onde estavam afastados desde a proclamação da República, em 15 de novembro de 1889. Eles moraram no Rio de Janeiro e em Petrópolis até que, em 1951, transferiram-se para o Paraná.

Dom Luiz cursou Ciências Políticas e Sociais na Universidade de Paris (França) e Química e Física na Universidade de Munique (Alemanha). Formado engenheiro químico, retornou ao Brasil em 1967, estabelecendo-se em São Paulo e assumindo a direção do Secretariado de seu pai, que àquela altura residia no Sítio Santa Maria, em Vassouras (RJ). Com o falecimento do pai, em 5 de julho de 1981, Dom Luiz ocupou o posto de chefe da Casa Imperial do Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos