Estado de saúde do ex-presidente García 'é muito grave e crítico'

(ARQUIVO) Nesta foto tirada em 28 de maio de 2010, o falecido presidente peruano Alan García em um evento oficial em Lima, Peru

A ministra da Saúde peruana, Zulema Tomás, informou que o estado de saúde do ex-presidente Alan García, que tentou suicídio mais cedo, é delicado e de prognóstico reservado.

"Informamos que seu estado é delicado e o prognóstico reservado (...) O paciente foi internado no hospital com diagnóstico de impacto de bala, entrada e saída na cabeça", indicou o ministério da Saúde.

"A situação é muito crítica e muito grave", destacou Zulema Tomás.

García está sendo operado em caráter de urgência por um ferimento de bala na cabeça depois que tentou se matar em sua casa, pouco antes de ser detido pela polícia em um caso vinculado ao escândalo Odebrecht, informou seu advogado.

"Esta manhã aconteceu este acidente lamentável: o presidente tomou a decisão de atirar", afirmou o advogado Erasmo Reyna na entrada do Hospital de Emergências Casimiro Ulloa, em Lima.

O hospital indicou que García, 69 anos, tem "um ferimento de bala na cabeça" e está sendo operado.

"Informamos que seu estado é delicado e o prognóstico reservado. O paciente entrou no hospital com diagnóstico de impacto de bala, entrada e saída na cabeça", afirmou o ministério da Saúde.

"Rogamos a Deus que dê força para que resista", completou o advogado.

García, ex-presidente do Peru entre 1985-90 e 2006-2011, foi detido em sua casa de Lima no distrito residencial de Miraflores às 6h30 locais (8h30 de Brasília).

A polícia apresento uma ordem de prisão preliminar judicial pelo prazo de 10 dias por suposta lavagem de dinheiro em um caso vinculado ao escândalo Lava Jato/Odebrecht.