Estados da Índia se preparam para nova onda de Covid com foco nas crianças

·1 minuto de leitura
Crianças brincam dentro de centro de atendimento para pacientes com Covid-19 em em complexo esportivo em Nova Délhi

Por Shilpa Jamkhandikar

MUMBAI (Reuters) - Vários Estados da Índia estão construindo instalações com mais leitos pediátricos, além de oxigênio, devido ao receio de que as crianças voltando às escolas sem terem sido vacinadas estejam entre as mais vulneráveis durante uma terceira onda de infecções de coronavírus

Administradores de saúde atentam para tendências dos Estados Unidos, onde um número recorde de crianças está hospitalizado em meio ao avanço da variante Delta do coronavírus, encontrada primeiramente na Índia, nas populações não-vacinadas.

Durante uma segunda onda de infecções que chegou ao auge na Índia em abril e maio, centenas de milhares de pessoas morreram por falta de oxigênio e instalações médicas, e agora existem temores de que uma nova onda se desencadeará durante os meses do inverno local.

"Não sabemos como o vírus se comportará, mas não podemos nos dar o luxo de estar despreparados desta vez", disse Suhas Prabhu, que comanda a Força-Tarefa Pediátrica de Maharashtra, grande Estado do oeste indiano.

O governo de Maharashtra tem armazenado remédios e construído instalações para leitos pediátricos adicionais e suprimentos de oxigênio em centros novos de Mumbai e Aurangabad.

Construídas em lotes de terra vazios ou em estádios adaptados, as instalações de Mumbai têm um total de 1.500 leitos pediátricos, a maioria deles com oxigênio.

(Reportagem adicional de Neha Arora em Délhi e Sumit Khanna em Amedabade)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos