Estados-membros da União Europeia aprovam embargo ao ouro russo

Os embaixadores dos 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram, esta quarta-feira, um embargo às importações de ouro da Rússia.

As jóias também estão abrangidas pelas sanções europeias.

O ouro é um dos produtos mais exportados pela Rússia, a seguir à energia. Em 2021, as exportações renderam cerca de 15 mil milhões de dólares.

O embargo faz parte de uma conjunto de medidas de reforço para assegurar que as sanções precedentes funcionam e para impedir o financiamento da máquina de guerra russa.

No conjunto está ainda incluído o congelamento total dos ativos do Sberbank, bem como mais sanções contra pessoas individuais e entidades.

Bruxelas deixa claro que as sanções europeias não colocam em risco a segurança alimentar no mundo, como explicou, na segunda-feira, o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell: "desde o princípio, alimentos e fertilizantes estavam completamente fora do nosso pacote de sanções. Nenhuma medida restritiva afeta o comércio de alimentos e fertilizantes. É perfeitamente possível para nós que a Rússia venda e as pessoas comprem alimentos e fertilizantes."

Nas medidas de reforço foi incluída uma nova cláusula que autoriza a liberação de determinados fundos congelados necessários para a compra de produtos agrícolas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos