Estados prorrogam e ampliam medidas restritivas para conter Covid-19

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO — Com o alto número de mortes e o colapso no sistema sanitário de boa parte do país, estados como Bahia, Ceará, Paraná, Pará e Maranhão têm ampliado restrições e duração de medidas para aumentar o isolamento social e frear a disseminação da Covid-19.

Na Bahia, o horário do toque de recolher foi ampliado e vai começar mais cedo: passou das 20h para as 18h, indo até 5h da manhã. A proibição de serviços não essenciais também foi prorrogada para até o dia 29. O estado bateu recorde do número de mortes essa semana, com 153 registros em um único dia.

O Ceará também prorrogou o lockdown por, pelo menos, mais uma semana, até o dia 28. Só podem funcionar atividades essenciais, como supermercados e farmácias em todo o estado. No entanto, reportagem da TV Globo mostra que muitas pessoas insistem em sair às ruas e comércios que deveriam estar fechado, funcionavam normalmente neste sábado.

No Pará, a decisão do governo do estado também foi de prorrogar por mais uma semana o lockdown na região metropolitana da capital, Belém.

No Maranhão, o governo anunciou a prorrogação das medidas restritivas, com fechamento de bares e restaurantes, redução do horário comercial e suspensão do serviço público, até o dia 28. Também foi antecipado para sexta-feira, 26, o feriado da Adesão do Maranhão à Independência do Brasil, celebrado em 28 de julho.

Em Curitiba, a Prefeitura de Curitiba prorrogou as medidas restritivas até o dia 28 de março. Novo decreto permite, porém, restaurantes e lanchonetes que atendam por drive-thru e retirada no balcão (take away), além do sistema de delivery. As atividades não essenciais continuam suspensas.